Notícias

COVID-19: IBM partilha oito dicas de segurança cibernética para aplicar no teletrabalho

O risco de ataques cibernéticos aumentou significativamente.

COVID-19

A actual crise do COVID-19, e as consequentes medidas de protecção de saúde pública, resultaram num aumento exponencial do número de pessoas que trabalham a partir de casa. Paralelamente, o risco de ataques cibernéticos aumentou significativamente. A IBM partilha oito dicas de segurança cibernética para aplicar no teletrabalho.

1) Leve para casa apenas os dispositivos e informações absolutamente necessários

A melhor maneira de proteger informações ou dispositivos contra perda é não os remover do ambiente da empresa. Certifique-se de levar para casa apenas os dispositivos e as informações de que realmente precisa.

2) Proteja a sua rede privada e comunique através de redes seguras

Como vai usar a rede privada da sua casa, precisará protegê-la adequadamente, com uma password complexa. Além disto, se estiver a trabalhar com informações confidenciais ou tiver de aceder à Intranet, faça-o através de uma rede segura.

3) Mantenha o software de todos os dispositivos actualizados

O tráfego de dados passa pelo mesmo router que liga muitos outros dispositivos, incluindo vários electrodomésticos inteligentes que, na pior das hipóteses, podem não ter nenhuma protecção actualizada. É recomendável que permita que todos os dispositivos, sejam da empresa ou pessoais, actualizem automaticamente.

4) Desligue os assistentes virtuais e tape a câmara web quando não a utilizar

A possibilidade de as gravações caírem em mãos erradas não deve ser desvalorizada. Por este motivo, os dispositivos com assistentes de voz não precisam de estar em salas onde discute temas importantes, ou, pelo menos, devem ser desligados. Certifique-se de tapar a câmara web do computador quando não a utilizar e tenha cuidado com o que partilha através da função de vídeo.

5) Não transfira dados de trabalho para dispositivos pessoais.

Faça uma distinção entre dispositivos e informações relacionados com trabalho e utilização pessoal. Não transfira dados de trabalho para dispositivos pessoais. Isto impedirá qualquer saída não intencional de dados. Como efeito colateral, também ajuda a separar psicologicamente o tempo em que está “no trabalho” do tempo em que está “em casa”.

6) Identifique proactivamente todos os participantes das reuniões online

As ferramentas de videoconferência são um substituto para as reuniões presenciais. É especialmente fácil para pessoas não autorizadas, que tenham adquirido os dados da call, infiltrarem-se em reuniões online com muitos participantes. É por isso que todos os que aparecem na reunião virtual devem identificar-se brevemente, principalmente se estiver a discutir temas confidenciais e a partilhar apresentações no ecrã.

7) Bloqueie o ecrã do computador e dispositivos móveis

Mesmo que esteja a fazer uma pequena pausa, bloqueie o ecrã do seu computador e dispositivos móveis da mesma maneira que faria no trabalho, para que não fiquem acessíveis durante a sua ausência.

8) Cuidado com emails ou anexos suspeitos

Deve ter cuidado com os e-mails suspeitos. Estudos mostram que a probabilidade de ser vítima de intenções maliciosas é particularmente alta em ambiente doméstico. Além disso, não seja pressionado por e-mails que pedem acção imediata ou referindo-se, por exemplo, à crise da COVID-19. Examine cada e-mail cuidadosamente antes de o abrir.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×