MobilidadeReviews

Lenovo IdeaPad C340

Com este IdeaPad C340, a Lenovo mostra como é possível criar um dispositivo com plataforma AMD e desempenho acima da média, mas sem prescindir das funcionalidades inovadoras desta gama.

Classificação

Medições6.5
Experiência9.5
Preço9.5

Gostámos

  • Desempenho
  • Versatilidade do chassis

A rever

  • Brilho do ecrã

Ponto final

8.5Prático, versátil, capaz de um óptimo desempenho e de uma boa autonomia, é difícil encontrar uma alternativa a este IdeaPad C340 neste nível de preço. Só o ecrã merecia um pouco mais de brilho.

No mercado dos computadores de secretária, a AMD está a dominar a Intel (na venda de novos componentes), com modelos como o processador AMD Ryzen 5 3600 a conseguir superar as vendas de todos os CPU Intel para consumo, segundo estatísticas do principal distribuidor de material informático alemão. Porém, no segmento dos computadores portáteis, a Intel continua a dominar, mas o panorama começa (lentamente) a mudar.

Este IdeaPad C340 da Lenovo é um claro exemplo dessa mudança iminente, ao conseguir oferecer todas as funcionalidades que já conhecemos da gama IdeaPad, como o formato híbrido que permite, através de duas sólidas dobradiças, utilizar o equipamento enquanto computador portátil tradicional, como tablet ou como ecrã multimédia, que a Lenovo designa ‘Modo Tenda’.

Se, a estas funcionalidades, aliarmos o facto de o ecrã táctil permitir a utilização da opcional caneta digital, então estamos perante um equipamento que pode preencher os requisitos de certos utilizadores profissionais, tudo isto aliado a um preço que começa nos 509 euros, embora o modelo testado tenha um (ainda assim atraente) preço de 799 euros.

Pode um “não-Intel” ser Ultrabook?
Embora o termo ‘Ultrabook’ tenha sido criado pela Intel, e obrigue à utilização das suas soluções, a realidade é que a Lenovo conseguiu, com este IdeaPad C340 em formato de computador portátil, criar um autêntico ‘Ultrabook AMD’, já que estamos a falar num equipamento com apenas 17,9 mm de espessura.
Esta solução é ainda mais impressionante, se tivermos em conta que os processadores AMD, mesmo os Ryzen de última geração com processos de fabrico mais reduzidos, continuam a ser particularmente quentes para dispositivos móveis, face aos modelos da Intel. Curiosamente, a AMD tem conseguido fazer evoluir, de forma significativa, o sistema de gestão térmica que, aliado à boa construção, impediu que a sua utilização se tornasse desconfortável, mesmo durante os testes mais exigentes.

Desempenho elevado
Se, até aqui, lhe demos razões para demonstrar como este IdeaPad não perde nada por usar uma plataforma AMD, vamos demonstrar por que é que a plataforma AMD é superior: desempenho. Este processador AMD Ryzen 5 3500U de 2,1 GHz, em conjunto com os 8 GB de memória RAM DDR4, conseguiu resultados equiparáveis a um Intel Core i7-8565U, habitualmente associado a Ultrabooks de topo, com preços a rondar os dois mil euros. E, se a isso juntarmos uma controladora integrada (AMD Radeon Vega 8) que oferece o desempenho de uma controladora dedicada (Nvidia GeForce MX 250), bem como uma autonomia equiparável a modelos bem mais dispendiosos, é difícil não gostarmos deste Lenovo IdeaPad C340, especialmente por esta ordem de valores.


Distribuidor: Lenovo

Site: lenovo.com/pt

Preço: €799


Benchmarks

  • PCMark 10: 3773
  • PCMark 10 Productivity: 5435
  • 3D Mark Cloudgate: 10 140
  • PCMark 8 Home Battery: 259 minutos

Ficha Técnica

Processador: AMD Ryzen 5 3500U 2,1 GHz
Memória: 8 GB DDR4
Armazenamento: 512 GB SSD NVMe
Placa Gráfica: AMD Radeon Vega 8
Ecrã: 14” IPS (1920 x 1080)
Ligações: 2 x USB 3.1, USB-C 3.1, HDMI, leitor de cartão SD, jack 3,5 mm
Dimensões: 328 x 229 x 17,9 mm
Peso: 1,56 kg

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×