Notícias

Conheça o novo LG G8X ThinQ Dual Screen, o novo smartphone de duplo ecrã da LG

Embora nos mercados internacionais o LG V50 ThinQ Dual Screen esteja longe de ser o sucesso que muitos esperava, o mesmo não se pode dizer do mercado interno, onde o V50, especialmente na sua versão 5G, que já superou o meio milhão de unidades vendidas desde o seu lançamento, no passado mês de Maio. Parte deste resultado deve-se à forte subsidiação dos terminais 5G na Coreia do Sul, que no caso do LG V50 5G, chegava a reduzir em mais de um terço o preço do equipamento. Porém, é inegável que o sistema LG Dual Screen será, certamente, um forte responsável pelo bom resultado, já que o mesmo, ao ser removível, permite ser usado só quando quiser, tendo a LG divulgado estatísticas internas que revelam que 33% dos utilizadores optam por manter e usar este segundo ecrã.

Com a chegada do novo LG G8X ThinQ, que na Coreia será designado de V50S, a LG conseguiu melhorar diversos elementos dos já conhecidos LG G8 e G8S, bem como o primeiro sistema LG Dual Screen, utilizado no já referido V50 ThinQ, com detalhes que permitiram torná-lo mais compacto e mais utilizável. Logo para começar, temos o sistema da dobradiça, que permite agora deslocar o ecrã para qualquer ângulo, e não usar apenas alguns ângulos pré-definidos, sendo esta mesma dobradiça significativamente mais compacta que a primeira versão, dispondo a mesma no painel externo um pequeno ecrã OLED monocromático de 2.1 polegadas para a reprodução de notificações, com as horas, alarme, chamadas e mensagens.

Mas, mais importante que tudo isso foi a padronização dos ecrãs utilizados, com a LG a optar pela utilização de dois ecrãs idênticos, com a mesma dimensão, mesmo formato e mesmo perfil de cores. Estes passaram a ter 6.4 polegadas e uma resolução FHD+. O facto de a dobradiça ser mais compacta, permite igualmente que a divisão entre os mesmos seja menor, embora o conceito do Dual Screen da LG não seja o de continuidade da imagem, mas sim a da utilização de cada ecrã para uma (ou mais) função, muito à semelhança do que acontece com os computadores de secretária com múltiplos monitores.

Estranhamente, e por questões de garantir o mesmo formato e resolução em ambos os ecrãs, o segundo ecrã também conta com a presença de um entalhe (notch), muito embora este não tenha qualquer tipo de função, ao contrário do existente no ecrã principal do G8X, que serve para alojar a câmara frontal de 32 milhões de pixéis. Atrás permanecem as mesmas câmaras do LG G8 com duplo sensor, (o G8S utiliza três), um principal de 12 MP com estabilização óptica de imagem, e um secundário grande angular de 13 MP.

Se em termos de sensores não existem novidades relevantes, estas estão presentes somente em termos de funcionalidades, como a possibilidade de activar o modo AI Action Shot, para permitir fotografar um objecto em movimento, melhoria no sistema Steady Cam de estabilização de imagem, a criação de vídeos 4K em Time Lapse, e o suporte para a gravação de vídeos ASMR (Autonomous Sensory Meridian Response), um formato que tem ganho bastantes adeptos nas redes sociais (como YouTube e Twitch), utilizando para tal uma amplificação em 10dB do sinal captado pelos microfones.

De resto, estamos a falar num equipamento que recorre ao processador Qualcomm Snapdragon 855, 6GB de memória RAM, 128 GB de espaço para armazenamento com possibilidade de expansão com cartão MicroSD, sensor de impressões digitais óptico embutido no ecrã, certificação MIL-STD-810G e IP68, bateria de 4.000 mAh com suporte para carregamento rápido (Fast Charge 4.0 e Wireless Charging), sem esquecermos a vertente do áudio, onde a LG continua a brilhar com os seus altifalantes verdadeiramente estéreo (têm ambos a mesma potência), suporte para norma DTS:X 3D e Hi-Fi Quad DAC de 32-bits.

Em termos de experiência, o equipamento demonstrou ser bastante rápido, algo que seria de prever tendo em conta os componentes utilizados, mas por se tratar de uma unidade de pré-produção, os responsáveis da LG pediram para não publicarmos resultados dos testes. Mas podemos adiantar que estão ao nível de outros equipamentos equipados com a mesma plataforma da Qualcomm. Já as câmaras continuam a não convencer totalmente, ao não revelaram grande diferença face aos resultados que obtivemos com o LG G8S, com o sensor da grande angular a demonstrar alguma falta de detalhe, especialmente nas extremidades, e algum exagero no algoritmo de compressão de imagem e redução de ruído no sensor principal. Em termos de disponibilidade, estima-se que o mesmo chegue ao mercado nacional ainda em Novembro, embora não exista qualquer estimativa sobre o seu preço.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×