Reviews

Viemos até Taiwan para conhecer o novo Asus ZenBook Pro Duo

Embora durante a cerimónia de festejo do 30º aniversário da Asus tenham sido apresentados três equipamentos produzidos de forma limitada para a comemoração do feito, a verdadeira estrela do evento foi o novo Asus ZenBook Pro Duo, o primeiro computador portátil do fabricante de Taiwan a vir equipado com dois ecrãs, ao qual lhe demos a conhecer aqui. Porém, já antes da apresentação tivemos oportunidade de testar tanto este modelo como o ZenBook Duo, dando-lhe assim a possibilidade de ficar com uma ideia daquele que promete ser o computador portátil mais revolucionário dos últimos tempos.

Recorrendo a um chassis integralmente em alumínio, com um desenho muito sóbrio e elegante, este consegue passar facilmente despercebido, pelo menos até abrir a tampa do monitor e ligar o equipamento. Ao entrar no sistema operativo (Windows 10 Pro instalado), rapidamente fiquei deslumbrados com a excepcional qualidade de imagem do ecrã principal, um OLED de 15.6 polegadas de resolução UHD 4K (3840 por 2160 pixeis), que tem ainda a particularidade de ser táctil. Esta última possibilidade permite uma interacção fluida entre os dois ecrãs, tendo este segundo ecrã 14 polegadas de dimensão, porém utilizando um formato de 32:9. Este ecrã recorre, por sua vez, à tecnologia LCD IPS, suportando uma resolução que, embora a Asus anuncie como sendo igualmente 4K, só utiliza metade da resolução vertical (3840 por 1100 pixeis).

Este segundo ecrã, designando de ScreenPad Plus, está colocado na superfície da base por cima do teclado, visto este ter sido deslocado para a zona onde habitualmente se encontra o apoio de pulsos de qualquer outro notebook tradicional. Esta solução permite que o segundo ecrã seja utilizado como uma extensão do ecrã principal, ou como um ecrã secundário, podendo arrastar as aplicações que desejar para o mesmo. Para tal foi fundamental o recurso ao software proprietário da Asus aqui instalado para permitir reorganizar a posição das aplicações, podendo as mesmas ser arrastadas e organizadas para funcionar lado a lado, até um máximo de três visíveis.

Para comprovar a eficácia da solução criada pela Asus para este ZenBook Pro Duo, coloquei lado a lado um cliente de e-mail, um vídeo do YouTube a correr no Google Chrome, e o explorador de ficheiros do Windows, deixando o ecrã principal livre para poder trabalhar num documento de texto. Contudo, e conforme pude comprovar, existem aplicações que ainda não estão devidamente optimizadas ao novo ecrã, como aconteceu com o Spotify, que não permitiu ser redimensionado devidamente para encaixar na perfeição com outras duas aplicações abertas ao mesmo tempo no ecrã secundário.

O ponto que me deixou mais contrariado foi na obrigatória deslocação do teclado, que ao deslocar-se para a extremidade inferior da base do portátil, levou a que fosse obrigatório a utilização do apoio de pulsos, um acessório comercializado à parte, que deveria de ser obrigatório, especialmente tendo em conta o elevado preço expectável para um equipamento com estas características. É certo que este poderá ser uma mera implicância minha, mas tendo em conta que se trata de um computador para criadores de conteúdos, deveria ter sido dada maior importância a esta grave falha ergonómica (no meu ponto de vista). Além do teclado, também o touchpad foi deslocado para a zona onde habitualmente se encontra o teclado numérico, algo que irá requerer inicialmente um certo período de adaptação, tal foi o número de vezes em que usei, por instinto, a tecla de Espaços como botão primário o touchpad.

No que toca a desempenho, embora não tenha tido oportunidade de correr testes de análise de desempenho, foi fácil de perceber que mesmo não se tratando de uma versão final, que este equipamento irá conseguir cumprir com os exigentes requisitos dos “power users”, tal foi a resposta dada sempre a qualquer tipo de solicitação dada ao sistema. Certamente que a utilização de uma plataforma composta por um processador Intel Core i9 de última geração Core i9-9980HK de oito núcleos, e por 32 GB de memória RAM do tipo DDR4 a 2666 MHz contribuíram, e muito para esse resultado, bem como a unidade SSD PCIe 3.0 x4 de 1TB, para garantir um funcionamento sempre fluído.

Tendo em conta a audiência deste equipamento, os criadores de conteúdos (como editores de imagem, vídeo, música, desenho, 3D e outros), não é de estranhar a escolha de uma Nvidia GeForce RTX 2060 com 6GB de memória GDDR6 dedicada enquanto controladora gráfica, tendo esta ainda a hipótese de poder correr qualquer tipo de jogo nas horas vagas. Em termos de ligações, fundamental para este tipo de utilizadores, o ZenBook Pro Duo vem equipado com ligações como Wi-Fi 6 e Bluetooth 5.0, bem como ligações físicas como USB 3.1 Gen2 e Thunderbolt 3 USB-C.

Já o Asus ZenBook Duo, a experiência de utilização deste não se diferenciou muito da sentida com o modelo de topo, excepto na interacção com os ecrãs, já que a solução de duplo ecrã acaba por ser mais intuitiva quando ambos os ecrãs suportam interacção por toque. Em termos de desempenho, não foram sentidas diferenças significativas neste campo, embora não nos tenha sido possível correr os testes que habitualmente uso para medições de desempenho. Previsto chegar logo após o verão, ainda não está previsto qualquer tipo de valor para nenhum dos equipamentos, mas as características de ambos os equipamentos, bem como o preço habitual dos componentes utilizados fazem prever um valor elevado para qualquer um dos equipamentos. Resta-me aguardar para poder efectuar testes mais exaustivos, em condições de utilização real.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×