MobilidadeReviews

Huawei P30 Pro

Com o P30 Pro chegámos finalmente ao ponto em que se passou de telefones com uma câmara agarrada para uma câmara com um telefone agarrado.

Classificação

Experiência de utilização9
Medições8
Preço8

Gostámos

  • Câmara excelente
  • Autonomia

A rever

  • Localização do sensor de impressões digitais

Ponto final

8.3O P30 é um bom smartphone e tem uma excelente máquina fotográfica. É rápido e bem equipado. A bateria dura quase dois dias com utilização moderada e um dia inteiro com uma utilização mais intensa. Mas os mil euros que custa o P30 Pro são algo elevados, mesmo com toda esta tecnologia.

Percebe-se que a Huawei fez um esforço enorme para conseguir fazer com que este smartphone fosse o melhor que a tecnologia actual consegue criar em termos de fotografia em smartphones. Senão vejamos: tem quatro câmaras na parte de trás, embora uma delas sirva apenas para fazer medições para ajudar as outras no foco, mas tecnicamente são mesmo quatro. Uma das câmaras tem 40 MP, outra 20 e a teleobjectiva com 5x de ampliação óptica tem 8. Tudo isto está ligado ao sistema de inteligência artificial que está integrado no software e no SoC Kirin 980 (o mesmo do Mate 20 e de outros smartphones da Huawei e da Honor) e permite uma ampliação híbrida (hardware+pós processamento por software) de 50 X.

A lente periscópio

Esta câmara do P30 com teleobjectiva tem uma concepção engenhosa que permite incluir as lentes necessárias para ampliar a imagem sem aumentar a espessura do smartphone. A ‘lente periscópio’ já foi utilizada pela Oppo em 2017 e recorre a um prisma que está à superfície da peça traseira do smartphone, que orienta a luz para dentro do chassis, onde passa pelas lentes e incide no sensor de imagem, que está montado perpendicularmente por baixo da peça traseira.

Uma outra novidade que o P30 Pro inclui no campo da fotografia é a alteração da configuração dos sensores de imagem que passaram a ter dois pixéis amarelos em vez dos habituais verdes. Segundo a Huawei, isto permite que o sensor seja mais sensível em situações de fraca iluminação.

Como pode ver pelas fotos que tirámos aqui sem grande preparação, as potencialidades que o P30 Pro oferece no campo da fotografia são mesmo muitas e nas mãos de um especialista em fotografia de certeza que se conseguem criar coisas interessantes com esta câmara.

Semelhanças com o Mate 20 Pro

O ecrã do P30 Pro é OLED com 6,47 polegadas (1080 X 2340) e, tal como no Mate 20 Pro, tem um sensor de impressões digitais por baixo. Isto permitiu à Huawei remover o botão frontal e o sensor que tradicionalmente está instalado na parte de trás dos dispositivos da série P. O reconhecimento facial é feito através da câmara para selfies de 32 MP, e não tem um sistema de laser como o do Mate 20 por isso não é tão seguro.

Por dentro, o hardware é muito semelhante ao do Mate 20 Pro: o processador é o mesmo, como já mencionei, a memória RAM pode ser de 6 e 8 GB e a capacidade do armazenamento vai dos 128 aos 512 GB, expansíveis através de cartões NM da própria Huawei. Também, tal como acontece com o Mate 20, a bateria do P30 é de 4200 mAh com carregamento rápido, que permite chegar dos 0 aos 70% em meia hora e pode ser carregado através de indução, também com carregamento rápido. O P30 inclui também uma funcionalidade de carregamento inverso sem fios que permite dar energia a outros dispositivos sem fios, um recurso que se estreou mundialmente em Setembro do ano passado no Mate 20.

Estamos em casa com o P30

O sistema operativo é o Android 9 com o já habitual EMUI da fabricante chinesa, que finalmente ganhou notificações no ecrã de stand-by. A Huawei foi obrigada a fazê-lo porque o LED frontal de aviso foi removido para que o ecrã ocupasse o máximo de espaço possível.

Quem já utilizou um Huawei antes sente-se completamente em casa com este P30: as funções são todas iguais a outros que tenham a mais recente versão do EMUI por isso não deve oferecer muitas dificuldades.

A aplicação de câmara tem algum lag, principalmente quando se utilizam as ampliações maiores. Isto faz com que alguns dos movimentos que possa fazer com a mão não sejam reflectidas imediatamente no ecrã, pelo que é necessário alguma habituação.

O local onde o sensor de impressões digitais está colocado no ecrã podia ser um pouco mais acima, porque onde está é um pouco desconfortável para quem tenha mãos mais ou menos grandes.


Distribuidor: Huawei

Site: consumer.huawei.com

Preço: €999,90 (Huawei P30 Pro 128 GB), €1099,99 (Huawei P30 Pro 256 GB)


Benchmarks

  • Antutu: 315 766
  • 3D Mark: 55 409
  • PCMark Work 2.0: 9172
  • PCMark Work 2.0 Bateria (minutos): 817

Ficha Técnica

Processador: Kirin 980 (2 x Cortex-A76 a 2,6 GHz + 2 x Cortex-A76 1,92 GHz + 4 x GHz Cortex-A55 a 1,8 Ghz)
Memória RAM: 8 GB
Armazenamento: 256 GB
Câmaras: 40 MP, f/1.6, 27mm (grande angular), 1/1.7″, PDAF, OIS, 20 MP, f/2.2, 16mm (ultra grande angular), 1/2.7″, PDAF, Periscópio 8 MP, f/3.4, 125mm (teleobjectiva), 1/4″, 5x zoom óptico, OIS, PDAF, câmara TOF 3D
Ecrã: 6,47 polegadas OLED (1080 x 2340)
Bateria: 4200 mAh
Dimensões: 158 x 73,4 x 8,4 mm
Peso: 192 gr

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×