MobilidadeReviews

Lenovo Yoga Book C930

Com este novo computador portátil, a Lenovo consegue corrigir quase todos os defeitos do modelo original… mas com um custo elevado.

Lenovo Yoga Book C930

Classificação

Medições4.6
Experiência9
Preço6

Gostámos

  • Qualidade de construção
  • Funcionalidades inovadoras

A rever

  • Preço

Ponto final

6.5Com as alterações introduzidas, tanto em termos de funcionalidades como de desempenho, o Yoga Book C930 tornou-se um produto muito melhor. Só é pena a diferença de preço ser tão significativa.

Sempre achei o Yoga Book original como um dos dispositivos mais inovadores dos últimos anos, mas essa inovação tinha alguns problemas que me levaram a adiar (constantemente) a compra.

Aparentemente, os engenheiros da Lenovo leram as minhas queixas, bem como as de milhares de utilizadores, e decidiram lançar esta nova versão, bastante melhorada, mas que tem como principal ponto negativo o aumento significativo do preço: de 599 para 1299 euros. Porém, isto acaba por se justificar tendo em conta todas as novidades introduzidas neste novo modelo, como a obrigatória actualização dos componentes utilizados (que, no seu antecessor, eram semelhantes aos de um tablet Android de baixo custo): agora estão em linha com os de um tablet Windows ultra-portátil.

Semelhanças externas

O novo Yoga Book destaca-se por usar um ecrã táctil principal com 10,8 polegadas (2560 x 1600, muito superior ao anterior) e um segundo ecrã eInk, também ele de 10,8 polegadas com resolução FullHD (1920 x 1080), que tem a particularidade de emular um teclado físico, com maior dimensão e maior espaçamento entre as teclas que o original, simulando igualmente o feedback do premir das teclas, através de uma vibração.

Este ecrã pode ainda transformar-se num bloco de notas digital, bem como num leitor de eBooks, garantindo desta maneira até treze horas de leitura contínua. No topo da base deste ecrã secundário encontra-se um sensor de impressões digitais capacitivo, compatível com a tecnologia Microsoft Hello. E, tudo isto, num chassis ultrafino que ocupa apenas 9,9 mm quando fechado (4 mm, aberto), graças à utilização de um impressionante mecanismo na dobradiça, com uma precisão que parece a de um relógio suíço, e que abre o Yoga Book quando são dados dois toques na tampa.

Desempenho melhorado

Além das melhorias significativas em ambos os ecrãs, é no interior que encontrámos as maiores alterações, pois se antes encontrávamos um mero processador Intel Atom X5-Z8550 de baixo desempenho (e baixo consumo energético), agora a Lenovo equipou o Yoga Book C930 com um poderoso Intel Core i5-7Y54 de 7.ª geração, que tem a particularidade de dispensar o uso de ventoinhas para a dissipação do calor gerado pelo mesmo.

A este processador juntam-se 4 GB de memória RAM DDR3 de baixo consumo energético, e 256 GB de armazenamento em formato SSD, existindo um leitor de cartões MicroSD para expansão. Estas alterações permitiram aumentar significativamente o desempenho, face ao modelo Yoga Book original, tendo sido registados valores não muito distantes dos obtidos com outros ultrabooks com processadores que seriam, à partida, significativamente superiores. Onde este Yoga Book C930 voltou a falhar, tal como o original, foi na autonomia registada durante os nossos testes, ficando bastante aquém das dez horas anunciadas.


Distribuidor: Lenovo

Site: lenovo.com/pt

Preço: €1299


Benchmarks

  • PCMark 10: 2637
  • PCMark 10 Productivity: 4510
  • PCMark 8 Home Battery: 288 minutos
  • 3D Mark Cloudgate: 4 882

Ficha Técnica

Processador: Intel Core i5-7Y54 a 1,1 GHz
Memória:4 GB DDR3
Armazenamento: 256 GB SSD
Placa Gráfica: Intel HD Graphics 615
Ecrã: 10,8” táctil IPS (2560 x 1600)
Ligações:2 x USB 3.1 Gen1 Type-C
Dimensões: 179,4 x 260,4 x 9,9 mm
Peso: 775 gr

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×