Intel aumenta capacidade máxima dos DIMM para 512 GB com a memória Optane Persistent Memory

Intel Optane DCPMM

Os novos processadores Xeon Cascade Lake, apresentados esta semana pela Intel, não só oferecem um grande aumento no número de núcleos que disponibilizam, até 56 núcleos físicos por cada processador, como também um grande aumento na quantidade de memória disponível através de compatibilidade com a nova Optane DC Persistent Memory.

Os DIMM DDR4 convencionais apenas conseguem disponibilizar um máximo de 128 GB de capacidade, sendo os módulos com 64 GB os mais comuns. Os novos módulos Optane aumentam este limite com uma capacidade mínima de 128 GB e capacidades máximas até 512 GB por DIMM. Num sistema com dois processadores o limite máximo de memória que pode ser instalada chega aos 6 TB, 3 TB por CPU e mais 1,5 TB de DRAM.

Config-Optane-PM

É sempre necessário instalar um DIMM convencional em qualquer sistema que utilize memória Optane, mas pode combinar-se um módulo DDR4 de 128 GB com um módulo Optane de 512 GB para um total de 768 GB de RAM em dois slots para DIMM. Em situações em que exista menos espaço na motherboard para memória, para possibilitar a instalação de mais processadores, estas possibilidades de configuração podem ser bastante úteis.

No que respeita a fiabilidade, a Intel garante que estas memórias Optane pode funcionar durante, pelo menos, três anos à capacidade máxima de escrita.

A chegada deste tipo de memórias ao mercado de consumo ainda não é certa, devido a vários factores como não oferecer um grande ganho de velocidade em relação às memórias tradicionais em utilizações fora dos data centers e também pelo facto dos preços das memórias RAM estarem em queda há já algum tempo, o que as torna mais apetecíveis.

A utilização desta nova memória está limitada aos chips Cascade Lake. E não se trata apenas de uma questão comercial de segmentação do mercado. Existem diferenças físicas no controlador de memória dos chips Cascade Lake, em relação aos outros processadores Xeon para que sejam compatíveis com os novos módulos Optane.

Interface-DDRT

Nestes chips a Intel criou uma versão modificada da interface de memória DDR 4, a que chamou DDR-T. As alterações necessárias fazem com que os módulos Optane Persistent Memory não sejam retrocompatíveis com os processadores Xeon mais antigos.