MobilidadeReviews

Microsoft Surface Pro 6

Podemos nem sempre estar de acordo com as opções da Microsoft, especialmente em termos de software, mas reconhecemos-lhe o mérito no desenvolvimento de hardware, em especial de periféricos e, mais recentemente, dos computadores.

O Surface, por exemplo, continua a ser a referência de mercado no que toca a tablets Windows e, recentemente, chegou à sexta geração do seu modelo mais completo, o Surface Pro. E o que terá mudado face ao modelo lançado em 2017? Visualmente, muito pouco, além da introdução do acabamento em preto, que será vendido em conjunto com o já conhecido acabamento em platina. As capas com teclado, com o seu acabamento em alcantara, também receberam novos acabamentos.

Novidades internas
Se, por fora, o Surface Pro 6 é praticamente idêntico ao seu antecessor, no interior encontramos algumas diferenças, mas nem estas são muito significativas. Temos, claro, a obrigatória alteração geracional dos processadores Intel Core: Core i5-8250U de 1,6 GHz (a versão utilizada) e um Core i7-8650U de 1,9 GHz, que acabaram por não trazer um grande acréscimo em termos de desempenho geral, excepto na vertente gráfica.

Aqui, registámos um aumento significativo no resultado do 3DMark Cloudgate, que subiu dos anteriores 5991 pontos, no Surface Pro 2017, para os 8682.

Juntamente com o processador Intel, encontramos dois módulos de 4GB de memória DDR3, uma opção estranha se tivermos em conta que as memórias DDR4 são mais baratas e mais rápidas.

A versatilidade habitual
O resto da configuração conta com uma unidade de armazenamento SSD de 256 GB do tipo PCIe NVMe (daí o excelente desempenho em utilização quotidiana) e o já conhecido ecrã táctil de 12,3 polegadas de elevada resolução (2736 x 1824), com uma excelente qualidade de imagem.

Este ecrã é perfeito para utilizadores profissionais que queiram utilizar o Surface em conjunto com a Caneta para Surface, um acessório que poderia muito bem ser fornecido de série, tendo em conta o elevado preço do equipamento.

Outro ponto positivo a registar foi o aumento significativo na eficiência do sistema, razão pela qual a autonomia (real) aumentou significativamente, embora esse resultado esteja ainda longe das 13,5 horas anunciadas pela Microsoft.

Por fim, continuamos a estranhar a falta de expansibilidade deste equipamento, dado que existem apenas três ligações:USB 3.0, Mini DisplayPort e saída jack de áudio. As mais actuais USB 3.1 ou Type-C continuam a não marcar presença.

Ponto Final

O novo Surface Pro 6 é o mais rápido, mais bonito e mais duradouro tablet de sempre da Microsoft, mas esperávamos mais novidades, especialmente em termos de ligações e acessórios incluídos.

+ Qualidade de construção excelente
+ Aumento de autonomia
– Poucas novidades

Medições: 3,5
Experiência: 2
Preço: 2,5
Nota final: 8

Distribuidor: Microsoft
Site: microsoft.com/pt-pt
Preço:€1399

Benchmarks

PCMark10 PCMark10Extended PCMark8 Home Battery 3D MarkCloudgate
3501 2533 347 minutos 8682

Características Técnicas
Processador: Intel Core i7-8250U a 1,6 GHz
Memória: 2 x 4 GB DDR3 1866 MHz
Armazenamento: 256 GB SSD PCIe NVMe
Placa Gráfica: Intel UHD Graphics 620
Ecrã: 12,3” táctil (2736 x 1824)
Ligações:USB 3.0, Mini DisplayPort, jack3,5 mm
Dimensões: 292x201x8,5mm
Peso: 770gr

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×