PCGuia Pro

Dell EMC: Número de empresas incapazes de recuperar dados após um incidente quase duplicou em relação a 2016

Recuperação de dados ainda é um problema para as empresas.

Dell_EMC

A Dell EMC apresentou os resultados obtidos do terceiro Indicador Global de Protecção de Dados. A pesquisa, baseada nas entrevistas a 2200 decisores de TI de organizações públicas e privadas, com mais de 250 funcionários em 18 países e 11 sectores, fornece uma compreensão abrangente do estado da protecção de dados e da maturidade das estratégias de protecção dos mesmos.

Especificamente, o Indicador detectou um aumento na quantidade média de dados geridos – na zona EMEA de 1,53 petabytes (PB) em 2016 para 9,47 PB em 2018 – acompanhado de uma alta consciencialização do valor dos dados.

Para as operações de negócios, a importância e o grande volume de dados tornam a protecção dos mesmos muito mais desafiadora. Mais de três quartos (77%) dos entrevistados na zona da EMEA sofreram, num período de 12 meses, algum tipo de interrupção e, por sua vez, 31% não conseguiram recuperar os dados utilizando a solução de protecção de dados existente – o dobro (16%) que em 2016.

75% dos entrevistados da região da EMEA estão a utilizar pelo menos dois fornecedores de protecção de dados, o que os torna 42% mais propensos a experimentar algum tipo de interrupção durante o mesmo período de 12 meses, comparativamente àqueles com um único fornecedor.

O tempo de inactividade dos sistemas não planeados foi o tipo mais comum de interrupção (39%) para aqueles que utilizaram dois ou mais fornecedores, seguido por um ataque de ransomware que impediu o acesso a dados (35%) e, por fim, perda de dados (28%).

Os classificados como “adoptantes” da protecção de dados avançaram quase 47 pontos percentuais na EMEA (de 9% em 2016 para 56% em 2018) e, no caso dos “líderes”, aumentaram 7 pontos percentuais (de 2% em 2016 para 9% em 2018).

De acordo com o Indicador Global de Protecção de Dados, o uso da cloud pública aumentou de 27% do ambiente total de TI nas organizações da EMEA entrevistadas em 2016 para 39% em 2018, em média.

Quase todas as organizações entrevistadas (98%) que usam a cloud pública também estão a aproveitar a situação como parte da sua infraestrutura de protecção de dados.

Ao considerar soluções de protecção de dados num ambiente de cloud pública, o crescente universo de dados desempenha um papel especialmente crítico, conforme indicado por 62% dos entrevistados da EMEA.

Especificamente, 38% citaram o impacto da infraestrutura de protecção de dados ou serviços necessários para proteger em escala, enquanto 37% citaram a capacidade de dimensionar serviços conforme o aumento das cargas de trabalho da cloud pública.

“Tecnologias emergentes como a IA e IoT são habitualmente o foco da transformação digital de uma organização, contudo os dados gerados por estas tecnologias são essenciais em sua jornada de transformação”, disse Beth Phalen, presidente e gerente geral da Divisão de Protecção de Dados da Dell EMC. “O crescimento de 47% dos adoptantes de protecção de dados e o fato de que a maioria dos negócios agora reconhece o valor dos dados prova que estamos em um caminho positivo para proteger e aproveitar os dados que impulsionam o progresso humano”.

Via: Dell EMC.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×