Notícias

3ª edição do Free Electrons recebe 481 candidaturas

Free Electrons New

Acabaram de fechar as candidaturas para o Free Electrons 2019, o primeiro programa global que liga “as mais promissoras startups a gigantes do sector de energia”.

Os membros fundadores do Free Electrons são a Ausnet Services (Austrália), DEWA (Dubai), EDP (Portugal), ESB (Irlanda, Innogy (Alemanha), Origin Energy (Austrália), SP Group (Singapura) e Tokyo Electric Power Company (Japão). Desde a edição do ano passado que a American Electric Power (EUA) e a CLP (Hong Kong), se juntaram ao programa. O Free Electrons é apoiado pela portuguesa Beta-i.

A edição deste ano recebeu 481 candidaturas, de 60 países diferentes. Os Estados Unidos, com 64 candidaturas, a Alemanha, com 30, e o Reino Unido, com 25 candidaturas, são os países com maior contributo. Mas países como Espanha (24), Portugal (21), Brasil (20) ou Índia (19) também têm uma forte representação.

18% das candidaturas dedicam-se à área da gestão de energia, 14% de inovação digital, 14% são ligadas à produção de energia e 9% do campo das redes de distribuição inteligentes.

As startups escolhidas para o Free Electrons ganham notoriedade nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia, através dos módulos do programa nestes continentes e pelo contacto com as utilities que fazem parte do programa. Cada módulo é desenvolvido para facilitar os contactos e as oportunidades de negócio entre os concorrentes e as gigantes do sector eléctrico, que desenvolvem projectos, investimentos e outras relações comerciais.

A edição de 2019 do Free Electrons vai dividir-se em três módulos mundiais o primeiro, em Columbus, Estados Unidos, em Maio; o segundo em Hong Kong, na China, em Junho; e o terceiro e último módulo vai realizar-se em Lisboa, em Setembro, onde será conhecido o grande vencedor, que receberá o prémio de 200 mil dólares.

Via EDP Energias de Portugal.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×