NotíciasVídeos

Huawei usa o poder da Inteligência Artificial para finalizar a “Sinfonia Inacabada” de Schubert (Vídeo)

HuaweiHuawei

A Huawei juntou o poder da Inteligência Artificial (IA) com a perícia humana, para compor os dois últimos movimentos da Sinfonia nº 8 de Schubert. Conhecida como “Sinfonia Inacabada”, permaneceu incompleta durante 197 anos.

A versão completa da Sinfonia nº 8 da Schubert foi criada através da execução de um modelo de Inteligência Artificial que beneficia directamente o poder de processamento do dual NPU (Neural Processing Unit) do smartphone Mate20 Pro.

Analisando o timbre, o tom e as métricas dos primeiros e segundos movimentos existentes da sinfonia, o modelo de IA gerou a melodia para os movimentos finais e ausentes, correspondentes aos terceiros e quartos movimentos. A Huawei trabalhou neste projecto com o compositor Lucas Cantor de forma a organizar uma partitura da melodia fiel ao estilo da Sinfonia nº 8 de Schubert. A peça final foi apresentada no Cadogan Hall, em Londres, na segunda-feira, dia 4 de Fevereiro.

“Na Huawei procuramos sempre formas de a tecnologia poder tornar o mundo num lugar melhor. Por isso, ensinámos o nosso smartphone Mate20 Pro a analisar uma peça inacabada com quase 200 anos e a finalizá-la ao estilo do seu compositor original”, explicou Walter Ji, Presidente da CBG Huawei Western Europe.

Via Huawei Consumer BG.

PCGuia
Luis Vedor
Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.
Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia e fique a par das últimas notícias, dicas e truques de hardware e software.
Subscrever
close-link