MobilidadeReviews

HP Pavilion x360

A família Pavilion da HP passa a ter disponível uma versão x360 que, além da versatilidade de ajuste do ecrã graças às dobradiças utilizadas, surpreende pela qualidade de construção e design semelhante aos modelos premium da marca.

Caso a HP decidisse colocar a marca Envy ou Spectre neste Pavilion x360, acredite que ninguém lhes poderia apontar o dedo e acusar a marca de estar a vender gato por lebre. Tudo isto por causa da elevada qualidade de construção registada pelo chassis compacto deste modelo.
Embora a estrutura não seja metálica, esta garante o mesmo tipo de robustez a que estamos habituados em equipamentos premium, talvez seja essa a razão pela qual o peso (1,68 kg medidos) está acima do que estamos habituados a encontrar num portátil de dimensões tão compactas com ecrã de 14 polegadas.

Igualmente de destacar é a estrutura onde o ecrã está incorporado, com molduras muito estreitas, especialmente as laterais, dando a impressão de que as dimensões deste computador só não são mais reduzidas por causa da dimensão do ecrã.

Para multimédia

Por se tratar de um dispositivo convertível, podemos usar a dobradiça para virar a estrutura e colocar apenas o ecrã virado para nós, para ver filmes ou séries, por exemplo. Contudo, neste formato não iremos tirar total partido do sistema de som utilizado, desenvolvido pela Bang & Olufsen. De volta ao ecrã, este tem tecnologia IPS com resolução Full HD 1080p e bons ângulos de visualização. Por se tratar de um dispositivo convertível, é possível virarmos o ecrã até 360 graus (daí a designação x360), transformando este Pavilion num tablet, graças ao facto de o ecrã ser táctil e ser compatível coma tecnologia Windows Ink da Microsoft. A HP decidiu incluir uma caneta digital (comprada separadamente) para podermos experimentar e comprovar a elevada precisão do ecrã.

Desempenho adequado

Podem não acreditar, mas estou feliz pela escolha de processador da HP. Finalmente optaram por um Intel Core i5-8250U em vez do “banal” Core i7-8550U, uma vez que ambos utilizam o mesmo número de núcleos, o mesmo número de instruções por ciclo (8, graças ao Hyper-Threading), diferenciando-se apenas pela velocidade de funcionamento em modo normal e Turbo.

Honestamente, a diferença de desempenho entre os processadores não justifica a diferença de preço, sendo este Core i5 a escolha mais inteligente para um computador como este Pavilion X360, que não pretende concorrer com modelos de topo, como um Omen 15.

Os 8GB de memória RAM são igualmente mais que suficientes para uma utilização quotidiana, sendo possível adicionar posteriormente mais memória RAM, visto existir um encaixe adicional. O mesmo não se pode dizer do armazenamento, pois embora o chassis tenha espaço para um disco rígido de 2,5 polegadas, não existem cabos que permitam ligar a interface SATA do disco à motherboard. Onde este Pavilion x360 desiludiu foi na autonomia, bastante aquém da anunciada pela HP.

09

Boa qualidade de construção, bom desempenho geral e óptimo ecrã táctil, que é totalmente ajustável graças às dobradiças existentes. Estes são argumentos suficientes para considerarmos justificado o preço pedido por este HP Pavilion x360. Só é pena a fraca autonomia.

+ Qualidade de construção
+ Desempenho geral
– Autonomia

Medições: 3,2
Experiência: 1,8
Preço: 3
Nota final: 8

Distribuidor: HP
Site: hp.pt
Preço:€849

Benchmarks

PCMark10 PCMark10Extended 3D MarkCloudgate PCMark8 Battery
3387 2893 10 337 234 minutos

Características Técnicas
Processador: Intel Core i5-8250U a 1,6 GHz
Memória: 8 GB DDR4 2400 MHz
Armazenamento: 256 GB SSD NVMe
Placa Gráfica: Nvidia GeForce MX130 2 GB
Ecrã: 14” IPS (1920 x 1080)
Ligações: HDMI 1.4,2x USB 3.1, USB 3.1 Type-C, leitor de cartões SD, jack 3,5 mm
Dimensões: 323,5 x 224,2 x 19,7mm
Peso: 1,68kg

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×