MobilidadeReviews

Sony Xperia XZ2

Já não me recordo de um smartphone da Sony que tivesse sido lançado em Portugal com uma distância tão curta desde a sua revelação além-fronteiras. E ainda bem, uma vez que o novo Xperia XZ2 representa, finalmente, uma mudança face ao que estávamos habituados a encontrar nos terminais de topo da Sony, um smartphone com praticamente as mesmas linhas desde o lançamento do primeiro Xperia Z de 2013.

É certo que ainda existem características estilísticas que permitem identificar este terminal como sendo um Xperia, mas desta vez encontramos um ecrã de formato 18:9 com 5,7 polegadas (acabaram-se as gigantescas molduras em torno do ecrã), bem como uma espécie de bolha no painel traseiro, onde está colocado o novo sensor de impressões digitais, bem ao centro.

Visualmente, pode parecer agradável a sua colocação, mas em termos ergonómicos, é um erro. Além disso, não sentimos qualquer melhoria em termos de funcionamento face aos anteriores sensores, colocados no botão de power, na lateral.

Igualmente estranho é o posicionamento do sensor de imagem traseiro que, mais uma vez, é um dos mais avançado do mercado, com 19 MP e dois exclusivos: o facto de gravar vídeo a 960 imagens por segundo em resolução FullHD e 4K com HDR. Só é pena que a Sony, embora em termos de hardware seja a referência no mercado, esteja tão atrás em termos de software face a marcas como a Samsung ou Huawei.

Igualmente exclusivo no XZ2 é o Dynamic Vibration System, um sistema que intensifica as frequências graves reproduzidas pelo dispositivo através de vibração, ao mesmo tempo que o som é reproduzido pelos altifalantes estéreo. Este sistema também funciona com os auscultadores, mas só fará efeito se tiver o XZ2 nas mãos.

Em termos de desempenho, nada a apontar. O processador Snapdragon 845 e os 4 GB de memória RAM permitiram obter alguns dos melhores resultados de sempre, a par do Xiaomi Mi Mix 2s, LG G7 e Asus ZenFone 5z, que partilham o mesmo elemento.

Uma das grandes melhorias foi a capacidade da bateria, que subiu dos anteriores 2700 mAh para 3180 mAh, o que lhe permitiu aumentar significativamente a autonomia face ao Xperia XZ1. Contudo, deve ter cuidado com o brilho do ecrã, caso contrário obterá uma autonomia inferior a seis horas, em vez das doze que conseguimos.

Ponto Final

Embora seja um dos smartphones mais rápidos e tenha um dos sensores de imagem mais avançados do mercado, o software continua a não conseguir explorar todas as suas capacidades. O mesmo se passa com a mudança de visual, que embora seja bem-vinda, originou demasiadas falhas em termos ergonómicos. Esperávamos mais.

+ Autonomia
+ Preço
+ Boa qualidade de imagem
– Resultados câmara lenta

Experiência de Utilização: 5,2
Medições: 1,6
Preço: 0,7
NOTA: 7,5

Distribuidor: Sony Mobile
Site: sonymobile.com/pt
Preço:€849,99

Benchmarks

Antutu 3D Mark Ice Storm Unlimited PCMark8Work PCMark8 Autonomia
248 794 64 033 9573 749 minutos

 

Características Técnicas
Processador: Qualcomm Snapdragon 845(4×2,7GHz+ 4x 1,7GHz)
Memória: 4GB
Armazenamento: 64GB(expansívelcomMicroSD)
Câmaras:19MP(traseiro) e5MP(frontal)
Ecrã: 5,7”IPS18:9(2160×1080)424ppi
Bateria:3180mAh
Dimensões: 153x72x11,1mm
Peso: 198gr

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×