Notícias

SERES: 2019 será o ano da factura electrónica em Portugal

SERES Factura electrónicaSERES

Portugal constituiu as bases para a adopção e utilização da factura electrónica em 2004, com a entrada em vigor do Decreto-Lei nº256/2003, de 21 de Outubro de 2003.

Este decreto-lei definiu as condições técnicas de envio, processamento, recepção e arquivo da factura electrónica, recomendando já então a sua utilização às administrações públicas.

A 31 de Agosto de 2017 foi efectuada uma nova actualização ao Código dos Contratos Públicos, cujo artigo 299.ºB altera o Decreto nº 18/2008, estabelecendo a obrigatoriedade da utilização da factura electrónica na contratação pública em Portugal, com efeitos a partir de 1 de Janeiro de 2019.

A União Europeia mantém o seu objectivo de impulsionar a utilização da factura electrónica no contexto da contratação pública. Neste sentido, e de acordo com os objectivos traçados, alcançaram-se novos marcos ao longo de 2018.

Nomeadamente: a criação de um standard europeu (EN 16 931) para a factura electrónica, bem como a instituição da obrigatoriedade da utilização da factura electrónica nas relações entre as empresas e as administrações públicas (B2G) a partir do próximo 18 de Abril de 2019.

No dia 27 de Novembro passado terminou o limite do prazo estipulado pela União Europeia para os Estados-membros procederem à publicação da regulamentação nacional no que diz respeito aos passos a seguir para a instituição da facturação electrónica no contexto da contratação pública.

Neste âmbito, o governo português tem previsto publicar um decreto-lei que irá alterar ao nível nacional a data da entrada em vigor da obrigatoriedade da facturação electrónica nas relações B2G nas administrações públicas europeias.

São cada vez mais os países que recomendam a utilização generalizada da factura electrónica. Bulgária, Chipre, Eslováquia, Hungria, Irlanda, Islândia, Letónia, Luxemburgo, Malta, Roménia e Rússia são alguns dos países onde a facturação electrónica foi adoptada de forma voluntária quer pelas empresas (contexto B2B), quer no âmbito da relação do Estado com as empresas (B2G).

Via SERES.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×