PCGuia Pro

Programa Apostar em TI está de volta

ISEC Apostar em TiISEC/ Apostar em Ti

O programa Apostar em TI, que visa canalizar todos os que procuram adquirir competências na área das Tecnologias de Informação, está à procura dos 25 melhores candidatos para a edição de 2019. As inscrições já estão abertas e as candidaturas podem ser submetidas no website até ao dia 28 de Janeiro de 2019.

Desenhado e promovido pelo Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC) e várias empresas na área das TI, o Apostar em TI responde às exigências do crescimento acelerado do mercado de software.

O programa de reconversão profissional terá a duração total de 14 meses, repartidos por um período de 5 meses de formação em sala e projecto, por um segundo período de 9 meses de consolidação e formação on-the-job. Esta última decorrerá no âmbito de um estágio remunerado numa das empresas parceiras do programa.

A edição de 2019 do Apostar em TI irá decorrer entre Fevereiro de 2019 (data de início da fase lectiva e de projecto) e Junho de 2020 (final do estágio). Podem candidatar-se todos os indivíduos que acreditem possuir as características adequadas para uma carreira na área das TI, nomeadamente: CET’s, CTeSP, curso superior ou frequência do ensino superior.

Acima de tudo pessoas com capacidade de raciocínio lógico e afinidade para as TI, com algum domínio da língua inglesa, que tenham maturidade e vontade de se integrarem em equipas de alta performance.

O processo de selecção dos candidatos inclui a realização de provas individuais e em grupo e de entrevistas efectuadas com o objectivo de “seleccionar aqueles que demonstrarem elevada capacidade para cumprir, com sucesso, as exigências do Apostar em TI”. O plano curricular da 2ª edição do Apostar em TI será centrado na programação C/C++ para Sistemas Embebidos.

O programa terá um custo total de 1950€ + 20€ de inscrição, através do pagamento de uma propina dividida em 5 tranches, metade a ser paga no início da formação e o restante valor a ser liquidado em prestações até ao final da formação que irá durar 20 semanas.

O programa estabeleceu uma parceria com uma instituição de crédito que poderá permitir a cada formando, a título individual, fazer face às despesas na fase lectiva, incluindo subsistência mensal durante esse período.

Via Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC).

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×