Synology DS418

A análise ao versátil sistema de armazenamento da Synology.

Todos usamos a “nuvem”, de uma forma ou de outra, para guardar e sincronizar os contactos do nosso smartphone numa conta iCloud ou Google Drive ou partilhar ficheiros, através do Dropbox ou do OneDrive. O que todos estes serviços têm em comum é estarem completamente fora do nosso controlo. Não se sabe onde é que os ficheiros estão, nem quem tem acesso a eles.

E se lhe dissesse que podia ter, em sua casa, ou escritório, um sistema que funciona exactamente da mesma forma destes serviços comerciais com a possibilidade de fazer cópias de segurança automáticas, partilhar ficheiros e muito mais? É isso mesmo que permite o Synology DS418, um sistema que faz a partilha de espaço em disco através de rede local ou Internet. Tecnicamente, estes sistemas chamam-se NAS (Network Attached Storage), mas a definição já é algo redutora. Com a evolução tecnológica, estes sistemas ultrapassaram a mera partilha de ficheiros em rede e já são capazes de ser servidores Web, email, conteúdos (fotos, vídeo e áudio). Além disso já podem ser utilizados como base para plataformas completas de produtividade em colaboração, à semelhança do Google Drive ou do Office Online, com aplicações de processamento de texto e folhas de cálculo, por exemplo.

Mais que partilha de ficheiros
Voltando ao DS418, trata-se de uma unidade que se situa na fronteira entre os dispositivos de gama média e os de entrada de gama. Isto porque, apesar de oferecer a possibilidade se usarem até quatro discos SATA internamente, ter duas entradas USB 3.0 e duas entradas para rede Gigabit, o processador é um RealTek RTD1296 de quatro núcleos a 1,4 GHz e 2 GB de RAM sem possibilidade de expansão. Os discos podem ser instalados a partir da parte frontal, sem a necessidade de utilizarem quaisquer ferramentas, o que é um ponto a favor em termos de usabilidade.

No campo do software, o DS418 utiliza um sistema operativo baseado em Linux a que a Synology chama DSM, que, à data da escrita deste artigo, já vai na versão 6.1.6. Este software serve para controlar todos os aspectos do funcionamento dos dispositivos NAS da Synology e pode ser acedido através de um browser de internet qualquer. É também através desta interface que o utilizador poderá instalar e configurar as aplicações extra que quiser usar no seu NAS.

Pronto para tudo
Experimentámos o DS418 na nossa rede com o tradicional teste de cópia de ficheiros em que medimos a velocidade de transferência de e para o NAS. Num teste mais empírico também testámos as capacidades de transcodificação de vídeo. A transcodificação de vídeo é uma funcionalidade em que um dispositivo lê um ficheiro de vídeo e o recodifica em tempo real para que esse ficheiro possa ser usado em dispositivos que, de outra forma, não o conseguiam ler, como é o caso dos smartphones e consolas.
No teste de velocidade conseguimos chegar muito perto da capacidade máxima que a nossa rede gigabit consegue debitar. Isto indicia que o DS418 consegue desenvencilhar-se bem, mesmo com vários utilizadores a aceder ao mesmo tempo.

No caso da transcodificação, o NAS permitiu o acesso a vários ficheiros MKV 1080p e 4K a dois iPhone sem problemas, mas creio que se aumentarmos o número de dispositivos, o NAS teria alguma dificuldade em manter a velocidade, muito por culpa da falta de desempenho do CPU e da memória reduzida e que, lembro, não pode ser ampliada.

Ponto final

Se quiser montar uma cloud pessoal para sua casa ou escritório e ir para além das ofertas gratuitas dos serviços comerciais, este NAS é uma excelente opção. Oferece espaço de sobra para a maioria das utilizações e, em termos de software, é muitíssimo versátil. Ficava melhor se se pudesse aumentar a quantidade RAM para lhe dar uma folga maior em tarefas mais complexas, como as relacionadas com a transcodificação.
+ Capacidade máxima
+ Versatilidade
– A memória RAM devia poder-se ampliar

Medições: 4,79
Construção: 1,5
Funcionalidades: 1
Preço: 1
Nota final: 8

Distribuidor: Cloud IT
Site: Cloud-it.pt
Preço:€436,65 (sem discos)

Características técnicas

Processador: Realtek RTD1296 com quatro núcleos a 1,4 GHz
Memória RAM: 2 GB
Número de baias: 4 para discos SATA de 3,5” e discos e SSD de 2,5” até um máximo de 48 TB Entradas: 2 x USB 3.0 e 2 x RJ-45 Gigabit
Escrita: 104 MB/s
Leitura: 105 MB/s
Dimensões (A x L x P): 166 x 199 x 223 mm
Peso: 2,28 kg

Categorias
ArmazenamentoReviews

Sou director da PCGuia há alguns anos e gosto de tecnologia em todas as suas formas. Estou neste mundo muito por culpa da minha curiosidade quase insaciável e por ser um fã de ficção científica.
Assinaturas
Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link