NZXT Kraken M22

A análise ao sistema de arrefecimento Kraken M22.

Embora o desempenho do Kraken X52 da NZXT, testado anteriormente, nos tenha conquistado, a realidade é que o preço poderia ser mais baixo. Também somos da opinião de que a NZXT devia ter arranjado outra solução para a arrumação dos cabos que alimentam e gerem o bloco com a bomba de água embutida.

Com a chegada da série Kraken M, a NZXT consegue, assim, simplificar as ligações a um mero cabo USB para funcionamento em conjunto com o software CAM, ficando a alimentação relegada para um mero cabo de três pinos, que pode ser ligado a uma ligação de ventoinhas da motherboard. A NZXT recomenda ligar a uma porta específica com leitura de rotação de bomba de água, uma funcionalidade disponível nas motherboards mais actuais, para entusiastas.

Esta solução permite uma melhor arrumação da cablagem, podendo esta ser o suficiente para a bomba de água funcionar, caso não queira ligar o cabo USB. Contudo, este é fundamental para a monitorização do sistema e para tirar partido do sistema de iluminação RGB colocado no interior de uma superfície espelhada.

Esta solução teve, como contrapartida, a remoção do sistema de controlo das ventoinhas, que têm de ser geridas agora pela motherboard, bem como a leitura da temperatura do líquido do sistema. Também o sistema de encaixe foi simplificado, deixando de usar o sistema de rosca utilizado por quase todos os sistemas de watercooling fechados do mercado, visto serem todos produzidos pela Asetek (que faz os conjuntos da Corsair, Cooler Master e outros). Isto impede-o de ser usado com acessórios como o Kraken G12, para arrefecimento do GPU da sua placa gráfica. Caso fosse compatível, esta seria uma solução perfeita, como um Kraken X52 ou X62 para o CPU e o M22 para o GPU.

Em termos de desempenho, a NZXT conseguiu, graças à sua ventoinha AerP120, um excelente resultado, ao equiparar-se aos resultados do Kraken X52 testado anteriormente, superando o desempenho de rivais como o Corsair H80i, bem como os melhores sistemas de arrefecimento a ar que testámos, como o Scythe Mugen 5 e o Cryorig R1 Ultimate.

Ponto Final

Se a NZXT tivesse mantido o encaixe dos modelos KrakenX, este M22 seria perfeito em termos de relação preço/desempenho, pois poderia ser usado para arrefecer o GPU, ou arrefecer o CPU em caixas compactas. De resto, encontra-se disponível com um preço adequado ao elevado desempenho registado, para um sistema tão compacto.

+ Desempenho
+ Preço
– Sistema de encaixe proprietário

Funcionalidades: 1,5
Experiência de Utilização:4
Preço/Qualidade: 3
Pontuação: 8,5

Distribuidor: NZXT
Site: nzxt.com
Preço:€99,99

Características técnicas

Materiais usados: Cobre na base, alumínio noradiador
Encaixes: Intel LGA1150 a 2066, AMD AM2 a AM4,FM1 a FM2+
Dimensões: 152x 120x32mm(radiador),65x65x48mm (bloco)
Peso: 880gr
Ventoinhas: AerP120
Nível de ruído: 21 a 36dBa

Categorias
ComponentesReviews

Editor da revista PCGuia, com mais de 10 anos no mercado de publicações tecnológicas. Grande adepto de tudo o que seja tecnológico, ficção científica e quatro rodas.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link