Microsoft recomeça distribuição da actualização October 2018 Update para Windows 10 aos membros do programa Insiders

Problemas com ficheiros desaparecidos depois de instalar a actualização tinham obrigado a Microsoft a suspender a distribuição da última actualização para o Windows 10.
Microsoft

A Microsoft recomeçou a distribuição da actualização ‘Windows 10 October 2018 Update’, mas apenas para os participantes do programa de testes Windows Insider. Na semana passada a empresa tinha suspendido a distribuição da actualização ao público em geral por causa de queixa de ficheiros desaparecido das pastas de documentos por defeito do sistema operativo.

A Microsoft anunciou a disponibilização da actualização no evento Surface que decorreu no dia 2 de Outubro. Embora qualquer utilizador pudesse instalar manualmente, a empresa programou uma distribuição geral através do Windows Update a partir do dia 9. O que não veio a acontecer porque a actualização foi suspensa, depois de queixas de que os ficheiros dos utilizadores estariam a desaparecer após a instalação.

Num artigo publicado ontem no blog da Microsoft, John Cable, o director do programa ‘Windows Servicing and Delivery’ da Microsoft, diz que apenas um centésimo de um por cento do total dos utilizadores do Windows 10 que tinham optado por instalar a actualização manualmente sofreram perda de dados. No entanto, se a actualização tivesse sido distribuída antes do problema estar identificado e resolvido, 700000 utilizadores podia ter sido afectados.

No mesmo artigo, Cable indica que a Microsoft identificou todas as queixas de perda de dados e resolveu todos os problemas com a actualização. A empresa vai começar a distribuição da versão 1809 aos ‘Insiders’ e assim que tiver confirmação que não vai haver nenhum impacto nos ficheiros dos utilizadores, vai distribuir a actualização ao público em geral.

Cable diz ainda que os utilizadores afectados pela perda de dados devem entrar em contacto com a Microsoft para tentar recuperá-los. Isto porque os dados em questão foram marcados como apagados pelo Windows, mas não foram removidos fisicamente dos dispositivos de armazenagem, por isso há hipóteses de os recuperar. A Microsoft aconselha os utilizadores a utilizarem o menos possível os dispositivos afectados, sob pena de perderem os dados para sempre.

Servindo como uma espécie de autópsia do problema, Cable indica que os problemas de perda de dados aconteceram devido a uma funcionalidade do Windows chamada ‘Known Folder Redirection’. Esta funcionalidade é semelhante a outra chamada ‘Known Folder Migration’, em que uma “pasta conhecida” do sistema operativo, como a ‘Meus documentos’ ou a ‘Imagens’ é migrada para o serviço de cloud OneDrive, para libertar espaço no disco local.

A funcionalidade ‘Known Folder Redirection’ é um pouco diferente e funciona apenas quando a pasta na armazenagem local está a apontar para uma pasta correspondente no OneDrive. Mas esta funcionalidade não move o conteúdo de uma pasta para a outra, como acontece com a ‘Known Folder Migration’. Veja esta página do Microsoft Technet para entender melhor as diferenças entre estas funcionalidades.

Nesta actualização, o Windows “confundiu” as duas funcionalidades. Já na actualização de Abril de 2018, a utilização da funcionalidade ‘Known Folder Redirection’ criava automaticamente uma pasta duplicada vazia. Na actualização de Outubro, a Microsoft decidiu que estava na hora de limpar as pastas vazias. Mas parece que foi literal demais e apagou outras pastas e o respectivo conteúdo e não as pastas vazias.

Em conjunto com a resolução deste problema, a Microsoft também vai alterar a forma de funcionamento do sistema ‘Feedback Hub’ que serve para os utilizadores reportarem problemas e sugerir novas funcionalidades. Isto porque se soube que houve informação passada à empresa, que reportava precisamente este problema, mas que não foi levada em conta.

Agora o ‘Feedback Hub’ vai passar a incluir formas de reportar problemas que incluem informação sobre a respectiva severidade.

Categorias
NotíciasSoftware

Sou director da PCGuia há alguns anos e gosto de tecnologia em todas as suas formas. Estou neste mundo muito por culpa da minha curiosidade quase insaciável e por ser um fã de ficção científica.
Assinaturas
Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link