Review – BlackView S8

A análise ao smartphone BlackView S8.

Ok, o ecrã não é curvo como no modelo da Samsung. O ecrã também não tem a mesma qualidade nem resolução. A máquina também não se aproxima do S8 coreano. Mas, se olharmos de repente para este BlackView S8 até parece que temos um Samsung nas mãos. Este modelo faz parte de uma nova vaga de smartphones de marcas chinesas que não têm qualquer problema em afirmar que se baseiam em formatos de sucesso de outras marcas, principalmente Samsung e Apple. Não é à toa, por exemplo, que há vários modelos Android a ser lançados com o notch, como no iPhone X.0919

O problema é que estas marcas chinesas que agora começam a chegar a Portugal prometem equipamentos com uma qualidade/preço quase imbatível e que podem ser capazes de acabar (a longo prazo, claro) com as preferências por Samsung ou Huawei. O BlackView S8 é um bom exemplo disso: por menos de duzentos euros ficamos com um smartphone que tem um ecrã IPS de 5,7 polegadas com uma qualidade bastante razoável, mas sensivelmente com metade das specs que encontramos no modelo “original” da Samsung. É incrível, por exemplo, que um smartphone destes consiga ter um melhor desempenho que um Aquaris V (239,90 euros) ou, até, um LG Q6 (349,90 euros). Imagine, por isso, o que pode acontecer quando a consciência do consumidor despertar de vez para este e outros modelos de marcas como a Oukitel, Elephone, Doogee, HomTom, Vernee ou Umidigi, que têm tudo para superar as principais marcas Android em Portugal. Aqui, contudo, há que ultrapassar a barreira do pré-conceito e conquistar a confiança de quem há muitos anos está habituado a comprar telemóveis apenas de uma ou duas marcas. Experimente ver as ofertas que existem, por exemplo, na loja online portuguesa neptune-circle.pt, uma das principais responsáveis pela importação destes e muitos outros terminais e gadgets chineses para o País.

Num modelo que não se espera que tenha grandes resultados, pelo menos como os topo de gama de 500 ou 800 euros, encontramos, contudo, alguns bons argumentos: há duas câmaras na traseira (uma de 13 MP e outra apenas VGA) e mais duas à frente (com o mesmo conceito), um processador octa-core, um leitor de impressões digitais e 4 GB de RAM. Estas câmaras conseguem tirar boas fotografias a até gravar vídeo a 1080p com 30 fps, o suficiente para gerar conteúdo para redes sociais. No sentido inverso temos que apontar a autonomia, que rondou as cinco horas nos nossos testes, e o facto de não haver jack de 3,5 mm para ligar auscultadores, sendo que a entrada USB-C é a única disponível.

Ponto Final

Este BlackView S8 é o portador de uma mensagem a que devemos prestar muita atenção: já não é preciso metermo-nos em sites como a Gearbest ou o Aliexpress para mandar vir telemóveis da China. E, quando menos esperarmos, vamos ter estas marcas todas à perna. É uma questão de tempo.

+ Preço
+ Design
– Autonomia
– Só USB-C

Medições: 1,38
Experiência de Utilização: 5
Preço / Qualidade: 0,9
Pontuação: 7

Distribuidor: Neptune Circle
Site: neptune-circle.pt/loja
Preço: €195,12

BENCHMARKS

Antutu 3D Mark Ice Storm Unlimited PCMark 8 Work PCMark 8 Autonomia
55 572 10 128 3389 315 minutos

Características técnicas

Processador: MT6750T octa-core (4 x 1,5 GHz Cortex A53 e 4 x 1,0 GHz Cortex A53)
Memória: 4 GB
Armazenamento: 64 GB
Câmaras: 13 MP + 13 MP
Ecrã: 5,7” IPS LCD (720 x 1440), 282 ppi
Bateria: 3180 mAh
Dimensões:154 x 71,9 x 8,5 mm
Peso: 189 gr

Categorias
MobilidadeReviews

Jornalista de tecnologias desde 2005, tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil. Gosta de carros rápidos e de hotéis caros. Não tem um helicóptero porque decidiu gastar o prémio do último Euromilhões no desenvolvimento de um smartphone de marca própria.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link