Review – Asus ZenFone 5z

Durante o MWC em Barcelona, no início do ano, ficámos a conhecer a toda a gama ZenFone 5 da Asus, bem como a promessa de que o ZenFone 5Z será o smartphone de topo mais interessante do mercado. Terá a Asus cumprido a promessa?

Retirando da caixa, a primeira impressão dada pelo novo ZenFone 5z revela é o estarmos perante um equipamento de design cuidado, e que segue as mais recentes tendências do mercado, bem como uma elevada qualidade de construção, ao nível das principais marcas de Smartphones, como a Samsung e Huawei. Poderá assim esperar encontrar uma estrutura em alumínio e cobertura em vidro, ou seja, prepare-se para mais um smartphone que irá conspirar contra si, com uma vontade incessante para cair para o chão, assim que o pousar em cima de uma mesa, ou qualquer outra superfície plana, devido ao desnível causado pela saliência da dupla câmara traseira.

Esse painel traseiro tem ainda a particularidade de, no interior, usar um acabamento escovado que cria um efeito de reflexão de luz bastante original, conferindo um visual sóbrio e bem mais atraente que os tradicionais painéis simples de cor única. À frente encontrará um vidro com curvatura 2.5D que protege o painel LCD de 6,2 polegadas de formato 18.7:9.

Pelo formato, certamente já se apercebeu que se trata de mais um ecrã com entalhe (ou notch) no topo, seguindo assim a mais recente tendência de design de smartphones de topo. Até que ponto esta solução faz sentido, é uma questão de gosto de pessoal. Eu não gosto, especialmente quando ainda existem aplicações que não são compatíveis com o espaço ocupado pelo entalhe, bem como certas notificações que ficam “comidas” pelo mesmo.

Porém, independentemente do entalhe, o ecrã deste ZenFone 5z tem uma qualidade impressionante, graças ao recurso de um atraente painel do tipo IPS, que garante uma excelente reprodução de cores, e uma elevada resolução de 2246 por 1080 pixéis, o que corresponde a uma densidade de 402 pontos por polegada. Poderá não ter a profundidade de pretos que um ecrã AMOLED garante, mas dificilmente notará grandes diferenças entre este ecrã e um ecrã AMOLED numa utilização quotidiana. Em contrapartida, esta tecnologia LCD permite aplicar sistemas de retroiluminação muito potentes, e embora a Asus não divulgue o nível de brilho máximo suportado pelo ecrã, poderá utilizar este ecrã em plena luz do dia.

Câmaras de topo?

A utilização de um bom ecrã revela-se como fundamental para um equipamento que, segundo a Asus, tem das câmaras mais avançadas do mercado. Comprovámos essa afirmação na edição de Julho da revista PCGuia (número 269), com o teste ao Asus ZenFone 5, que utiliza as mesmas câmaras. No fundo estamos a falar num sensor duplo traseiro, com a câmara sensor principal a usar um sensor Sony IMX363 de 12 megapixéis, tendo este a particularidade de ter uma dimensão superior ao habitual, com 1/2.55” e pixéis com 1.4 µm, que em conjunto com uma abertura de f/1.8, garante imagens de boa qualidade em condições luminosas.

Se no caso do sensor principal, este Asus está ao nível de outros modelos de topo, o mesmo não se pode afirmar o sensor secundário, de 8 megapixéis, que tem a particularidade de captar imagens com uma maior amplitude (120º). Neste sensor, mesmo em boas condições luminosas, o sensor captou demasiado ruído nas extremidades da imagem, e uma considerável falta de detalhe, como se a imagem não estivesse focada. Onde também sentimos algumas falhas foi na captação de vídeo devido ao ineficaz sistema de estabilização de imagem, algo que acreditamos que possa ser resolvido com futuras actualizações de software.

Já o sistema de inteligência artificial, à semelhança do que acontece com os dispositivos da Huawei e LG, este comportou-se conforme o esperado, ao ajustar as definições para intensificar o resultado da imagem captada. Esta solução é particularmente interessante para quem pretenda publicar imediatamente nas redes sociais, mas inutilizável para quem pretenda editar as imagens posteriormente no computador, tal como acontece com os novos Huawei P20 e P20 Pro.

Desempenho de sonho

Em termos de desempenho, é neste campo que o ZenFone 5z mais se destaca, pelo excepcional desempenho registado em todos os testes. O processador Qualcomm Snapdragon 845, com os seus oito núcleos (quatro Kryo 385 Gold de 2,7GHz e quatro Kryo 385 Silver de 1,7 GHz) demonstraram o porquê de este ser, actualmente, o melhor processador móvel do mercado, sendo auxiliado pela poderosa controladora gráfica Adreno 630. Naturalmente que os 6GB de memória RAM utilizados e os 128GB de espaço para armazenamento contribuíram para os excelentes resultados, mas estes deverão ser ainda mais impressionantes na versão de 8GB de RAM e 256GB de armazenamento, também disponível no mercado.

Já a bateria, com os seus 3300 mAh, conseguiu atingir 668 minutos no teste de bateria do PCMark, o que corresponde a 11 horas e 8 minutos. Este resultado é bom, mas não deslumbrou, mesmo recorrendo a um sistema de inteligência artificial que, supostamente, optimiza a carga disponível de acordo com as tarefas em curso. Onde este assistente brilhou foi no carregamento rápido da bateria, que garante aumentar a durabilidade da bateria ao ajustar a velocidade da carga dependendo de diversos factores, como a capacidade da própria bateria.

Falta apenas falar naquele que é um dos pontos mais importantes do novo ZenFone 5z, no seu preço. 599,99 euros é o valor que a Asus pede pelo seu smartphone de topo, mas o melhor é que este valor é referente à versão mais completa, com 8GB de RAM e 256GB de armazenamento. Nem a Xiaomi consegue este preço por um equipamento com características similares.

Ponto Final

Com um verdadeiro “preço canhão”, o Asus ZenFone 5z destaca-se por ter características de topo, o melhor desempenho que alguma vez verificámos num dispositivo móvel, e uma qualidade de construção ao nível dos melhores. A bateria poderia ser melhor, tal como as câmaras, mas por este preço, não encontrará no mercado um equipamento tão completo.

BENCHMARKS

Antutu PCMarkWork 3D Mark Vida da bateria (min)
269 335 10 546 64 814 668

Ficha Técnica

Processador Qualcomm Snapdragon 845 (4x 2,7 GHz + 4x 1,7 GHz)
Memória RAM 6 GB
Armazenamento 128 GB
Cartão SD Sim (até 512 GB)
Ecrã 6,2 ” IPS (2246 x 1080 pixéis)
Câmara Traseira 12 Megapixéis (f/1.8 24 mm) + 8 MP (f/2.0 12 mm)
Câmara Frontal 8 MP (f/2.0 24 mm)
Captação de Vídeo 8 MP (f/2.0 24 mm)4K 30 fps (traseira), FullHD 30 fps (frontal)
Estabilização de imagem Electrónica
Bateria 3300 mAh
Dimensões 153 x 75,7 x 7,9 mm
Peso 155 g

Pontos Positivos: Desempenho de topo, Qualidade de construção, Preço
Pontos Negativos: Desempenho do sensor de grande angular

Experiência de utilização: 8,8
Medições: 6,6
Preço: 10
Nota final: 8,5

Distribuidora: Asus
Site: asus.com/pt
Preço: €599 (versão 8GB / 256 GB)

Categorias
MobilidadeReviews

Editor da revista PCGuia, com mais de 10 anos no mercado de publicações tecnológicas. Grande adepto de tudo o que seja tecnológico, ficção científica e quatro rodas.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS