Review – Alcatel Idol 5S

Analisámos o Alcatel Idol 5S. Destaque para design e o peso do equipamento.

A Alcatel tem aversão aos modelos topo de gama e por isso o melhor que nos consegue oferecer, este momento, é este terminal, que no portfólio de outras marcas mais cotadas estaria sensivelmente a meio da tabela – o preço ronda os 350 euros, o mesmo a que a Samsung tem o seu J7, testado na PCGuia 262. E o problema deste Alcatel são mesmo smartphones como este da marca coreana, que têm mais nome no mercado e, mais importante que isso, são uma compra mais acertada. Pior para a insígnia da TCL é o facto de terminais com um preço mais baixo (continuamos pela Samsung, com o J5, por 289 euros) serem melhores em termos de funcionalidades, especificações e desempenho que este modelo da Alcatel. O nome acaba por ser algo irónico, por isso: a ser um ídolo, só pode ser mesmo na realidade limitada desta marca.

Infelizmente, estes são dados que não conseguimos ultrapassar – se há coisa que fere de morte um equipamento é não ter uma marca poderosa por trás a suportar todos os aspectos negativos que um smartphone possa ter (veja-se o exemplo da Apple, mestre neste tipo de situações). No ultracompetitivo mercado do Android isto é ainda pior para a Alcatel, pois a marca tem uma quota e um awareness completamente insignificante em Portugal. Com estas cartas na mesa, o que dizer de bom sobre este Idol 5S? Por estranho que possa parecer, há várias coisas. Desde logo, o design: ao fugir ao bloco quadradão que costuma vestir muitos equipamentos do género, este modelo da Alcatel acaba por ser diferente, com os seus dois altifalantes nas extremidades, um ecrã que se destaca no chassis (o que é diferenciador) e um peso pluma que pode ser agradável para muita gente. A aplicação do sensor de impressões digitais na traseira foi uma boa decisão, na linha daquilo que as principais marcas fazem com os seus flagships.

Ponto Final

Na globalidade, juntando processador, memória, qualidade do ecrã e da máquina fotográfica (com gravação de vídeo em Full HD),o Idol 5S é bom. Mas não pode, nunca, custar 350 euros. Juntamente com o fraquíssimo desempenho dabateria, este é um dado que não podemos ignorar e que contribuiu para baixare muito a nota final.

BENCHMARKS

Antutu 3D Mark Ice Storm Unlimited PCMark 8 Work PCMark 8 Autonomia
61 686 12 122 4643 463 minutos

 

+ Design
– Autonomia
– Preço
– Desempenho

Experiência de Utilização: 3,7

Medições:1,44

Preço: 0,4

Pontuação: 6

Distribuidor: Alcatel

Site: alcatel-mobile.com/pt‎

Preço:€349,99

Características técnicas

Processador: Helio P20 MT6757CH (4 x 2,35 GHz + 4 x 1,64 GHz)

Memória: 3 GB

Armazenamento: 32 GB (expansível por MicroSD até 256 GB)

Câmaras: 12 MP + 8 MP

Ecrã:5,2” LCD LTPS IPS FHD (1920 x 1080, 424 ppi)

Bateria: 2620 mAh

Dimensões: 148,6 x 70,9 x 7,4 mm

Peso: 148 gr

Categorias
MobilidadeReviews

Jornalista de tecnologias desde 2005, tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil. Gosta de carros rápidos e de hotéis caros. Não tem um helicóptero porque decidiu gastar o prémio do último Euromilhões no desenvolvimento de um smartphone de marca própria.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

  • MediaTek Helio A22

    MediaTek apresenta a série de chips Helio A

    A MediaTek apresentou esta semana uma nova série de chips para os smartphones de gama média. O primeiro chip da série A da empresa de Taiwan é o quad-core...
  • Xiaomi Mi Max 3

    Xiaomi revela o Mi Max 3

    A Xiaomi apresentou o Mi Max 3, um smartphone de 6,9 polegadas equipado com um ecrã com formato 18:9 e resolução 1080p. Este dispositivo móvel, com 7 mm de...
  • App do Dia – Pumped: BMX

    O Pumped: BMX é um jogo com mais de 100 desafios que terá de ultrapassar na sua BMX em seis localizações diferentes. Uma aplicação para quem é fã deste...
  • Clementoni Evolution Robot

    À semelhança do Clementoni DOC que também já testámos, o Clementoni Evolution Robot foi criado para ser mais que um brinquedo. Destinado a crianças com oito ou mais anos...