Capgemini: 85% das empresas não está pronta para o RGPD

Adicionalmente, uma em cada quatro empresas não conseguirá alcançar o cumprimento total das novas regras até ao final deste ano.
Capgemini RGPD
Capgemini/ RGPD

Com a entrada em vigor do Regulamento Geral de Protecção de Dados (RGPD), 85% das empresas não vai conseguir estar pronta para responder aos requisitos a tempo.

Adicionalmente, uma em cada quatro empresas não conseguirá alcançar o cumprimento total das novas regras até ao final deste ano, revela um novo estudo do Digital Transformation Institute da Capgemini, intitulado “Seizing the GDPR Advantage: From mandate to high-value opportunity”.

O estudo inquiriu 1000 gestores e 6000 consumidores em 8 mercados para aprofundar as medidas que estão a ser tomadas pelas empresas, qual o grau de preparação das empresas para responderem e cumprirem os requisitos e quais as oportunidades de negócio geradas pelo RGPD.

O cenário de preparação para responder às exigências do RGPD na Europa é muito variável. As empresas britânicas são as mais avançadas, apesar de apenas 55% reportar que no dia 25 de Maio já estará em grande parte ou totalmente conforme com os novos requisitos.

A Espanha (54%), a Alemanha (51%) e a Holanda (51%) vêm imediatamente a seguir, e a Suécia revela ser o país que ainda tem mais a fazer: apenas 33% das empresas suecas estará em grande parte ou completamente conforme as regras do RGPD dentro do prazo.

O RGPD também capacita os consumidores para agirem sobre os seus próprios dados. Em toda a Europa, 57% dos indivíduos afirmou que irá tomar medidas contra as empresas que não protegerem devidamente os seus dados pessoais.

Destes, mais de 70% afirmou que entre essas medidas irá: reduzir os seus gastos/compras (71%); interromper a sua relação com essas empresas (71%); ou que partilhará as experiências negativas que teve com a família e os amigos (73%).

O estudo sublinha que as empresas para precaverem esta situação deverão assegurar o nível de confiança que os clientes nelas depositam. Até agora não está a ser assim: quase 3/4 (71%) dos gestores acreditam que os consumidores não irão ter nenhuma reacção em especial, como por exemplo removerem os seus dados.

Adicionalmente, oito em cada dez afirma que os clientes confiam na sua empresa no que diz respeito à segurança e protecção dos seus dados, mas apenas 52% dos consumidores concorda com eles.

“Os gestores têm agora a grande oportunidade de utilizar o RGPD para criarem uma estratégia de privacidade que coloque o cliente em primeiro lugar. E esta oportunidade de negócio é muito relevante”, afirmou Willem de Paepe, Global GDPR leader da Capgemini.

Via Capgemini.

Categorias
PCGuia Pro

Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link