Sophos: gestores de TI não conseguem identificar 45% do tráfego de rede das suas empresas

O estudo revela que 79% dos gestores de TI inquiridos quer melhor protecção por parte da firewall que têm actualmente.
Sophos New
Sophos

A Sophos anunciou ontem os resultados do seu estudo global, The Dirty Secrets of Network Firewalls que revela que os gestores de TI não conseguem identificar 45% do tráfego de rede das suas empresas.

Esta pesquisa inquiriu mais de 2700 decisores de TI de pequenas e médias empresas em 10 países incluindo EUA, Canadá, México, França, Alemanha, Reino Unido, Austrália, Japão, Índia e África do Sul.

Sem a capacidade de identificar o que está a circular nas suas redes, os gestores de TI não conseguem controlar o ransomware, o malware desconhecido, as violações de dados e outras ameaças avançadas, bem como aplicações potencialmente maliciosas e utilizadores perigosos.

Os firewalls da rede com detecção baseada em assinatura «são incapazes de oferecer a visibilidade adequada do tráfego de aplicações, devido a uma variedade de factores como a crescente utilização de criptografia, emulação do browser e técnicas de evasão avançadas».

De acordo com o estudo, as pequenas empresas (100-1000 utilizadores) gastam em média cinco dias de trabalho a corrigir 13 equipamentos, enquanto as grandes empresas (1001-5000 utilizadores) gastam em média 10 dias de trabalho a corrigir 20 equipamentos por mês.

Os gestores de TI estão conscientes que as firewalls necessitam de uma actualização na protecção. O estudo revela que 79% dos gestores de TI inquiridos quer melhor protecção por parte da firewall que têm actualmente.

99% quer uma tecnologia firewall que consiga isolar automaticamente os computadores infectados e 97% quer uma protecção firewall e endpoint do mesmo fornecedor, o que permite uma partilha directa da informação do estado de segurança.

No que toca aos riscos de segurança, a perda de produtividade foi referida como uma preocupação por 52% dos entrevistados quando se trata de falta de visibilidade da rede.

«Se não conseguir ver tudo o que está na sua rede, nunca estará confiante de que a sua organização está protegida de ameaças. Os profissionais de TI têm estado a “circular às cegas” por demasiado tempo e os cibercriminosos tiram vantagem disso mesmo», referiu Dan Schiappa, Vice-Presidente Sénior e Director Geral de Produtos da Sophos. «Com os governos globais a introduzirem penas mais rigorosas por violações e perdas de dados, saber quem e o que está na rede está a tornar-se cada vez mais importante. Este segredo perigoso não pode ser ignorado mais tempo».

Via Sophos.

Categorias
PCGuia Pro

Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link