Recupere o áudio das suas cassetes e discos de vinil

Se as fotografias e o vídeo podem ser convertidos, limpos e preservados em formatos digitais, porque não fazer o mesmo com o áudio? Descubra como.
Cassetes

Por não se tratar de uma fonte de sinal estático, com as fotografias, o processo de captação de áudio é semelhante ao do de vídeo. Seja qual for a origem do mesmo, seja uma cassete, um disco de vinil ou até MiniDisc, o conceito de captação de áudio implica ligar a saída de áudio do dispositivo reprodutor para a entrada de áudio do seu PC. Como se tratam de suportes analógicos a gravação é sempre feita em tempo real. Isto quer dizer que, se a sua gravação original tiver, por exemplo, uma hora, terá de esperar esse tempo até acabar a gravação.

Esta solução poderá gerar algumas irregularidades, razão pela qual recomendamos a utilização de cabos de áudio de boa qualidade, bem como de um sistema de pré-amplificação, caso o volume da gravação de áudio original seja bastante baixa. Em termos de software para a gravação do conteúdo para o seu PC, recomendamos o uso de ferramentas gratuitas como o Audacity, que poderá ser descarregado em audacityteam.org.

Audacity

Leitores USB

É certo que, nas lojas de gadgets, têm aparecido nos últimos anos leitores de cassetes, bem como leitores de discos de vinil, que se podem ligar directamente ao seu computador através de uma ligação USB.
Infelizmente, o custo baixo destes dispositivos deveria ser o suficiente para o informar que a qualidade poderá ficar aquém do esperado. Ainda assim, estes poderão ser a sua única solução caso disponha de um computador limitado em termos de entradas de áudio, como no caso dos computadores portáteis, que tendem a usar apenas uma ligação jack para auscultadores com microfone embutido, dispensando a entrada de áudio necessária para o processo.

Gravar com o Audacity

Conforme indicado anteriormente, o Audacity é uma das ferramentas gratuitas mais simples e eficazes que conhecemos para o processo de gravação e áudio. Para tal deverá ligar os cabos adequados à saída de áudio do dispositivo de reprodução e a ficha jack à entrada de áudio (Line In) do seu PC. Não se esqueça de configurar no Windows que essa entrada será a entrada por defeito de áudio para o seu computador, bastando para tal clicar com o botão direito no ícone do som na barra de tarefas, e escolher a opção ‘Dispositivos de Gravação’. Aqui escolha a opção da entrada ‘Line In’ e clique em ‘Aplicar’.

Entrada de Audio

De seguida, abra o Audacity e na lista ‘Anfitrião de Áudio’, escolha a opção ‘Windows DirectSound’ > ‘Primary Sound Capture Driver’ enquanto ‘Dispositivo de Gravação’ e dois canais, para o efeito estéreo. Inicie a reprodução no leitor e a gravação no Audacity, ajustando o volume para evitar que os níveis de som atinjam a zona vermelha, que originará perda e distorção do som. Para finalizar a gravação, clique no ícone de parar.

Formato a escolher

Antes de iniciar o processo de edição e melhoria do áudio extraído, deverá gravar no computador a gravação obtida. Relativamente ao formato a usar, embora os criadores do formato MP3 (o Instituto Fraunhofer) tenham anunciado o fim do licenciamento do mesmo, este formato continua a ser o mais utilizado e prático, por permitir uma boa compressão, que pode ser ajustada, sem perda significativa de qualidade. Poderá, se desejar, usar o formato de alta definição “da moda”, o formato FLAC, embora este tenha como contrapartida o facto de os ficheiros ocuparem um espaço significativamente superior, devido à inexistência de compressão.

Guardar como MP3

Embora o Audacity esteja preparado para gravar tanto em FLAC, como em MP3, este último formato requer a instalação de um plug-in como o Lame. Para tal recomendamos que vá à página principal do plug-in em lame.buanzo.org e descarregue o ficheiro de codificação Lame em formato ZIP, bastando extrair esse ficheiro para a pasta onde o Audacity está instalado.
Caso só tenha instalado o plug-in depois da gravação ter sido efectuada, grave o ficheiro em formato FLAC, feche o Audacity e volte a abri-lo. Abra o ficheiro gravado em FLAC e clique em ‘Ficheiro’ > ‘Save Other’ > ‘Export to MP3’. Aqui poderá configurar a qualidade, e o Modo da Taxa de Bits, se variável ou constante. Recomendamos que utilize um valor superior a 192 kbps.

Remova ruídos parasitas
O principal problema de se captar áudio a partir de fontes analógicas é o inevitável aparecimento de pequenos ruídos parasitas, como sujidades na superfície dos discos de vinil. Para remover estes ruídos de forma automática, clique no separador de ‘Efeitos’ do Audacity e, por fim, em ‘Remoção de Estalidos’. Aqui poderá determinar o nível de ‘Limiar’, bem como a ‘Largura Máxima do Pico’.

Reduzir ruídos constantes

Embora possa ajustar estes dois parâmetros, o Audacity permite o preview do resultado, para determinar se o efeito não influencia o resultado final. Para obter um resultado superior, recomendamos que ajuste o nível de ‘Limiar’ para 20 (está configurado para 200 por defeito), e a ‘Largura Máxima do Pico’ para 5 (20 é o valor por defeito). Se verificar que o áudio fica distorcido, aumente o valor do ‘Limiar’ até o som regressar à normalidade.

Remover ruídos de fundo

Além dos pequenos ruídos ocasionais, existe sempre a possibilidade de aparecimento de um ruído de fundo constante, especialmente se a gravação original tiver um volume baixo e esteja a usar níveis de volume de entrada muito elevados. Para tal deverá seleccionar uma zona da faixa captada onde é suposto estar totalmente silencioso, clicando de seguida em ‘Efeitos’ > ‘Noise Reduction’ > ‘Obter Perfil de Ruído’.

Eliminar Ruídos

De seguida clique em ‘Ctrl + A’ para escolher toda a gravação, voltando à ferramenta de Noise Reduction de forma a aplicar o efeito de redução de ruído de fundo. Poderá ajustar a intensidade da redução de ruído, bem como a sensibilidade e a frequência, sendo permitido criar um preview para determinar qual o melhor nível para eliminar o ruído sem influenciar a qualidade de som de toda a gravação.

Dividir gravação em pistas individuais

Pistas individuais

Visto que a gravação no Audacity é feita em bloco, ou seja, só para quando mandar, poderá criar posteriormente as divisões das pistas depois do áudio total ter sido captado. Para tal, seleccione toda a gravação usando as teclas ‘Ctrl + A’ e clique no separador ‘Analisar e Sound Finder’. Deixe as definições intactas excepto a última opção, que indica ‘Add a label at the end of the track’, que deverá estar em ‘1’. Carregue, de seguida, em ‘OK’ para que a ferramenta crie as diversas pistas individuais, que serão posteriormente numeradas. Para guardar o trabalho com as pistas individuais, deverá usar o já referido processo de exportação, mas em vez de exportar como MP3, deverá optar por ‘Exportar Múltiplos’.

Categorias
DicasGuia completo

Sou director da PCGuia há alguns anos e gosto de tecnologia em todas as suas formas. Estou neste mundo muito por culpa da minha curiosidade quase insaciável e por ser um fã de ficção científica.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link