Review – Tsunami Magma R2

Com o Magma R2, a Tsunami rende-se ao potencial dos novos processadores AMD Ryzen, ao criar uma máquina feita para jogos, que consegue ser surpreendentemente silenciosa.
Tsunami Magma R2 tsunami magma - Tsunami Magma R2  900x445 - Review – Tsunami Magma R2

Embora longe das excentricidades de algumas das últimas máquinas de gaming que temos testado nos últimos tempos, este Tsunami Magma R2 destaca-se por oferecer um desempenho equiparável graças a uma escolha criteriosa dos seus componentes, estando estes montados dentro de uma caixa discreta e silenciosa.

Trata-se de uma Cooler Master Silencio 452, uma caixa que se diferencia por usar ventoinhas de baixo ruído e pelas camadas de espuma absorvente nos painéis laterais e frontal. Estas opções resultam num computador que consegue ser surpreendentemente silencioso, sem comprometer o fluxo de ar no seu interior e a durabilidade dos componentes instalados.

AMD Ryzen

Removendo o painel lateral, fomos surpreendidos com a instalação de um computador com componentes de alto desempenho. O processador escolhido foi o novo AMD Ryzen 7 1700X, um modelo de oito núcleos que funciona a 3,4 GHz, mas que pode ir até aos 3,8 em modo Turbo. O Magma R2 trazia ainda uma motherboard de alto desempenho da Asus, uma Prime X370-Pro, equipada com o chipset AMD X370, compatível com Multi-GPU SLI e CrossFire X.

Contudo, se esta escolha foi boa, o mesmo não se pode dizer das memórias. Não estamos a colocar em causa a qualidade, mas sim a velocidade, visto que módulos DDR4 a apenas 2400 MHz não conseguem tirar partido do elevado desempenho do controlador de memória do Ryzen 7. Por uma diferença mínima, teria sido preferível a escolha de memórias equivalentes do tipo DDR4 a 2800 ou 3000 MHz – com isto, o impacto nos testes de sistema como o PCMark 8 teria sido notório.

tsunami magma - Tsunami Magma R2 02  - Review – Tsunami Magma R2

Gaming a sério

Felizmente, todos os restantes componentes foram bem escolhidos, em particular o SSD do tipo M.2 de 250 GB, bem como a placa gráfica, uma Asus GeForce GTX 1060 Turbo de 6 GB, que se portou de forma exemplar nos testes realizados. O resultado do Metro Last Light, em resolução FullHD, foi superior ao de modelos superiores que testámos na PCGuia.

Já o mesmo não se pode dizer do resultado obtido no FarCry 4, uma vez que este é um dos poucos jogos que ainda não estão devidamente optimizados para tirar partido da arquitectura Zen do processador AMD. Porém, isso nunca fez com que o jogo tivesse corrido de forma pouco fluída – bem pelo contrário.

Ponto final

Apesar do visual discreto e do funcionamento silencioso, não se deixe enganar: este Magma R2 é um verdadeiro computador para gaming, mesmo recorrendo à excelente plataforma AMD Ryzen. Só foi pena não ter sido mais bem explorada através de memória RAM mais rápida.

+ Desempenho
+ Escolha equilibrada dos componentes
– Memória RAM

Medições: 3,8
Experiência: 3
Preço: 1,7
Nota final: 8,5

Distribuidor: Tsunami
Site: tsunami.pt
Preço: €1649

PCMark 8 Work PCMark 8 Home 3D Mark Firestrike 3D Mark IceStorm FarCry 4 1920 x 1080 Very High Metro Last Light 1920 x 1080 DX11 Very High AF 16x
3660 4165 11 215 154 172 89,7 97,15

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Processador: AMD Ryzen 7 1700X a 3,4 GHz
Memória: 2 x 8 GB Crucial Ballistix DDR4 24000 MHz
Armazenamento: 250 GB SSD M.2 + 1TB HDD 7200 rpm
Placa Gráfica: Asus GeForce GTX 1060 Turbo 6 GB
Motherboard: Asus Prime X370-Pro
Fonte de Alimentação: iWin Power Man 650 Watts

Categorias
DesktopsReviews

Editor da revista PCGuia, com mais de 10 anos no mercado de publicações tecnológicas. Grande adepto de tudo o que seja tecnológico, ficção científica e quatro rodas.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Hey You!

Subscreva a newsletter da PCGuia e receba notícias, dicas e truques sobre tecnologia directamente na sua caixa de correio electrónico. 

Obrigado pela subscrição!