11 formatos de armazenagem de outrora

A evolução dos sistemas de armazenagem para computador está cheia de ideias que se transformaram em grandes sucessos, mas também de produtos que foram apenas uma nota de rodapé...

A evolução dos sistemas de armazenagem para computador está cheia de ideias que se transformaram em grandes sucessos, mas também de produtos que foram apenas uma nota de rodapé na história.

Aqui ficam 11 sistemas de armazenagem de dados que foram morrendo à medida que os produtos para os quais foram desenhados desapareceram, ou que foram atropelados pela evolução tecnológica.

Disquete de duas polegadas

Disquetes de duas polegadas

Estas disquetes foram desenhadas para as primeiras máquinas fotográficas digitais. Foram usadas pela primeira vez em computadores em 1989 no Zenith Minisport. Cada uma podia armazenar 720 KB.

Microdrive da Hitachi

Microdrive

Tratava-se de um disco rígido mecânico com o formato de um cartão de memória Compact-Flash. Foi lançado em 1992 pela IBM e Hitachi e podia guardar de 170 MB a 1GB. Morreu quando a memória Flash começou a baixar de preço e a entrar nos produtos mainstream.

Canon Optical Card

Canon Optical Card

Estes cartões conseguiam guardar 2MB de dados. Uma vez gravados, estes dados já não podiam ser alterados, tal como acontece com os dispositivos ópticos (CD-R e DVD-R). Apareceu no inicio dos anos 90 do século passado, mas não durou muito tempo.

Disquete de 3 polegadas

Disquetes de 3 polegadas

Este formato foi apresentado 1983 por um consórcio liderado pela Matsushita (mais conhecida por Panasonic), e a ideia seria concorrer com o formato de disquetes de 3,5 polegadas proposto pela Sony. Cada disquete podia guardar até 140 KB por lado. Estas disquetes foram muito usadas nos computadores e processadores de texto (uma espécie de máquinas de escrever com ecrã vendidas nos anos 80) da Amstrad.

Sharp Magnetic Bubble Memory

Sharp Magnetic Bubble

Lançado para substituir os discos magnéticos, a Bubble Memory não foi muito bem-sucedida. Esta tecnologia gravava os dados em zonas magnéticas (bolhas) na superfície de um chip. Só viu a luz do dia nos produtos da Sharp. Cada cartucho conseguia guardar até 120 KB de dados.

Disquete Twiggy

twiggy

O primeiro Apple Lisa, lançado em 1983, incluía duas drives para disquetes de 5,25 polegadas. No entanto, estas drives usavam discos com um formato proprietário chamado ‘Fileware’, também conhecido pelo nome de código “Twiggy”. Estas disquetes podiam guardar até 871 KB.

O que matou este formato foi a falta de fiabilidade que obrigou a Apple a começar a usar o formato de disquetes de 3,5 polegadas capazes de guardar 400 KB (naquela altura) na segunda versão do Lisa em 1984.

Discos Magneto-Ópticos

Disco Magneto Óptico

Neste formato, os dados são lidos através de um laser e gravados usando também um laser em conjunto com um campo magnético. Este formato foi lançado com o computador NeXT em 1988. Estes discos ainda são usados hoje em dia, embora numa escala reduzida.

Cartuchos IBM PCjr ROM

Cartucho_PCJr

Os cartuchos ROM com software não foram sempre um monopólio das consolas de jogos. Em 1984 a Lotus comercializou uma versão da sua folha de cálculo Lotus 1-2-3 num cartucho para o computador IBM PCjr. Este formato tem a vantagem óbvia de permitir tempos de carregamento quase instantâneos, mas os custos de fabrico muito altos ditaram o seu abandono.

Disquetes Floptical

floptical

Estas disquetes chegaram ao mercado em 1992 e conseguiam guardar 21 MB de dados numa disquete especial de 3,5 polegadas. As drives eram compatíveis com as disquetes de 3,5 polegadas tradicionais.

Sinclair ZX Microdrive

ZX Microdrive

Lançado em 1983 pela Sinclair para o seu ZX Spectrum, o ZX Microdrive conseguia guardar 85 KB de dados em cartuchos de fita com 1,3 polegadas. Naquela altura este formato era muitíssimo mais rápido a ler e gravar dados que as cassetes de áudio que eram o padrão para o armazenamento de dados do Spectrum.

Disquetes Zip

Disquetes Zip

Na sua última versão, estas disquetes conseguiam guardar 750 MB de dados. Substancialmente mais que os 100 MB iniciais. Este formato foi abandonado devido à crescente popularidade dos sistemas de armazenagem em memória flash.

Categorias
Notícias

Sou director da PCGuia há alguns anos e gosto de tecnologia em todas as suas formas. Estou neste mundo muito por culpa da minha curiosidade quase insaciável e por ser um fã de ficção científica.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link