Review – Tsunami Magma VR

É sempre bom recordarmos o regresso da Tsunami ao mercado, desta vez com mais um computador que tenta fazer frente aos equipamentos montados por lojas de informática especializadas. Isto...
Tsunami Magma VR

É sempre bom recordarmos o regresso da Tsunami ao mercado, desta vez com mais um computador que tenta fazer frente aos equipamentos montados por lojas de informática especializadas. Isto revela como é possível construir-se em maior quantidade computadores personalizados e de elevado desempenho, ao contrário do que alguns fabricantes de grandes dimensões nos tentam incutir (e aos nossos leitores).

Claro que a ideia de um PC de elevado desempenho, com componentes de topo e (ainda por cima) personalizado, será sinónimo de um preço alto, portanto não se assuste (muito) com o valor indicado na ficha técnica deste computador.

Boa escolha de caixa
Começando pelo que mais facilmente nos cativou, a escolha da caixa In Win 805 Infinity foi acertada, pois permite não só alojar com espaço e capacidade de arrefecimento dos componentes escolhidos, como possui um visual verdadeiramente único quando ligada, ao possuir no painel frontal uma espécie de vidro espelhado e uma caixa de luzes LED RGB (personalizável por software) que cria o efeito de um espelho infinito. É um resultado que impressiona quando visto ao vivo.

Potência do CPU “arrefecida” a líquido
Mas é lá dentro que encontramos o tão desejado “recheio”, composto por uma motherboard Gigabyte GA-X99 Designare EX, com chipset Intel X99, que utiliza os processadores de topo desta marca, os Core i7 de formato LGA-2011. O modelo escolhido para esta configuração foi um Core i7-6950X Extreme Edition de dez núcleos a 3,0 GHz (até 3,5GHz através do Turbo Boost) e 25 MB de memória cache. Como é de prever, um processador com esta complexidade gera bastante calor (tem um TDP de 140 W), razão pela qual foi utilizado um circuito de arrefecimento líquido da Cooler Master, o Nepton 240M. Este utiliza um radiador de 240 mm com duas ventoinhas colocado na parte frontal da caixa, para que o interior possa receber (muito) ar fresco.


SSD: apenas 256GB?

Além do processador, esta motherboard tem a particularidade de suportar quatro canais de memória, razão pela qual foram usados outros tantos módulos de memórias Kingston HyperX Savage Black de 8 GB cada, do tipo DDR4 a 3000 MHz, o que perfaz um total de 32 GB de memória RAM. Em termos de armazenamento, a configuração foi um pouco mais contida: foi instalado “apenas” um módulo SSD da Samsung (Série 950 Pro) com 256 GB, no formato M.2. Desta forma, o sistema tira partido da superior largura de banda da interface PCI-Express 3.0 face à “limitada” ligação SATA 6 Gbps.

Overclock de fábrica: check!
Por fim encontramos uma placa gráfica de elevado desempenho, uma Gigabyte GTX 1070 G1 Gaming, com 8 GB de memória dedicada e um GPU com overclock de fábrica: chega aos 1620 MHz (1822 MHz, em modo Boost), em vez dos 1506 MHz de referência da Nvidia. Para alimentar todos estes componentes, a JP-IK utilizou uma poderosa fonte de alimentação modular In Win de 900 W. Para finalizar a descrição deste equipamento, falta referir a presença de uma licença do Windows 10 Home pré-instalado.

PCMark 8 (Home) – 4514

PCMark 8 (Work) – 3458

3DMark (Firestrike) – 16 793

3DMark (IceStorm) – 144 860

FarCry 4 (1920×1080 Very High) – 100,8

Metro L.L (1920×1080 DX11 Very High AF 16x) – 144,69 fps

Categorias
Componentes

Editor da revista PCGuia, com mais de 10 anos no mercado de publicações tecnológicas. Grande adepto de tudo o que seja tecnológico, ficção científica e quatro rodas.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

  • Review – Acer Nitro 5

    Visualmente,o Nitro 5 parece que faz parte da linha Predator, a gama da Acer dedicada aos adeptos de video jogos. Este PC tem um visual distinto ,teclado mecânico, ecrã...
  • MSI Intel X299 4K Video Editing

    Embora, visualmente, aparente ser uma máquina feita para entusiastas de videojogos, não estivesse este computador montado dentro de uma Cooler Master H500P com as suas duas monstruosas ventoinhas de...
  • PLAY – Asus ROG Strix Fusion 500

    Francamente, a Asus devia criar uma nova empresa de fabrico e comercialização de equipamento de áudio topo de gama a preços mais comportáveis. É que a qualidade de reprodução...
  • Review – Acer Travelmate P

    O Acer Travelmate P é um típico computador portátil para trabalho. Isto é imediatamente perceptível quando se pega nele e se repara na entrada VGA que está instalada do...
Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link