Review – Sony Xperia XZ

Recentemente testámos o Xperia X, e ficámos algo desiludidos com a combinação, pois apesar de vir com um preço equivalente a um topo de gama, faltava-lhe o look, as...
Sony Xperia XZ

Recentemente testámos o Xperia X, e ficámos algo desiludidos com a combinação, pois apesar de vir com um preço equivalente a um topo de gama, faltava-lhe o look, as funcionalidades e o desempenho de um topo de gama.

Para resolver essa situação, a Sony revelou em Berlim o novo Xperia XZ, o verdadeiro sucessor do anterior Xperia Z5, que irá assumir a posição de modelo topo de gama da nova série Xperia X.
Este modelo mantém o design monolítico da Sony, recorrendo a um corpo metálico composto por uma liga de alumínio japonesa denominada ‘alkaleido’. Volta a estar presente o isolamento contra água e poeiras (certificação IP68), o recurso a componentes de topo no interior, um ecrã maior e de melhor resolução e a melhor câmara que a Sony alguma vez usou num dispositivo móvel.

O novo Xperia XZ recorre ao SoC topo de gama da Qualcomm, o Snapdragon 820 Quad Core (2 x 2,15GHz e 2 x 1,6GHz), traz 3 GB de memoria RAM e 32 GB de espaço para armazenamento, que, como tem vindo a ser habitual, poderá ser expandido através do recurso a um cartão MicroSD até 256 GB. Relativamente ao ecrã, este passa a ter 5,2 polegadas, sendo este capaz de reproduzir imagens em resolução Full HD (1920 x 1080).

Câmara melhorada
Pegando no último ponto referido, este Xperia conta com um novo sensor traseiro de 23 MP que, associados a uma óptica de abertura f/2.0 de 24 mm, capta imagens de elevadíssima qualidade. O software foi ligeiramente melhorado, permitindo assim tirar partido das novidades incluídas, como o sistema de focagem automática híbrida com detecção por fases no sensor e um sensor laser auxiliar para focagem mais precisa de objectos próximos.

Encontra-se igualmente presente um terceiro sensor RGBC-IR que mede o espectro de luz infravermelha presente no local, ajustando de forma mais precisa o equilíbrio dos brancos, o que permite uma captação de cores adequadas à situação.

Apesar de existir um modo manual, que ganhou novas funcionalidades, continua a ser impossível ajustar, sem ser nos menus adicionais, a sensibilidade ISO (suporta até 12 800) de forma rápida e imediata, tornando este modo mais limitado que o oferecido pelo software da câmara dos seus rivais mais directos (Samsung Galaxy S7 e LG G5).

Em contrapartida, a abertura da aplicação e a velocidade de focagem, bem como a velocidade de captação da imagem não têm rival: bastam 0,6 segundos para conseguir captar uma imagem bem focada com as definições devidamente ajustadas à luz ambiente, ideal para conseguir captar qualquer momento. O XZ peca, no entanto, por teimar em não suportar a captação de vídeo em resolução 4K de forma nativa, sendo necessário recorrer às aplicações de câmara adicionais.

Destaque para a gestão de energia deste Xperia XZ, que continua a ser brilhante, pois embora a bateria tenha apenas 2900 mAh, conseguimos quase doze horas de uso contínuo nos testes de bateria.

Antutu PCMark 8 3DMark Ice Storm Bateria
138 511 6753 30 000 700 minutos
Categorias
Mobilidade

Editor da revista PCGuia, com mais de 10 anos no mercado de publicações tecnológicas. Grande adepto de tudo o que seja tecnológico, ficção científica e quatro rodas.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link