Review – Huawei G8

Review - Huawei G8

A Huawei é uma das marcas de smartphones mais activas no lançamento regular de novo hardware, em vez de apenas duas ou três como é hábito noutras empresas. O mais recente terminal que nos chegou às mãos foi o G8, uma máquina posicionada a meio da oferta da fabricante chinesa. Este smartphone tem um ecrã de 5,5 polegadas com resolução 1080p, (1080 x 1920), um SoC Snapdragon 615 com dois processadores de quatro núcleos Cortex A53 (1,5 e 1,2 GHz) e uma GPU Adreno 405. Neste SoC também estão 3 GB de memória RAM.

Numa altura em que muitos fabricantes de dispositivos Android estão a abandonar a possibilidade de expansão da memória para a armazenagem, a deste Huawei G8 que é de 16 ou 32 GB, pode ser expandida através de cartões de memória microSD. A possibilidade de expansão da memória de armazenagem é muito bem-vinda, no entanto, para o fazer poderá usar apenas um SIM, porque, apesar de este ser um terminal dual-SIM, a peça onde se colocam os dois cartões SIM é a mesma do cartão de memória. Por isso vai ter de escolher entre expandir a memória ou poder usar duas redes móveis diferentes. As câmaras são de 13 e 5 MP.

Este G8 tem ainda um sensor de impressões digitais instalado directamente por baixo da câmara traseira. Este sensor funciona como o da Apple, bastando aproximar o dedo para desbloquear o equipamento. O sistema operativo é o Android 5.1 personalizado com a skin Emotion UI da Huawei. A acompanhar a skin vêm muitas aplicações, no entanto, não se sente que o desempenho seja impactado por elas.

A unidade que nos chegou às mãos é o modelo em dourado e, por consequência, os ícones das aplicações da Huawei são também em tons de dourado. A Huawei tem tradição no fabrico de smartphones resistentes e o G8 não é excepção. Esta é uma máquina muitíssimo bem construída e tem uma ‘mão’ de fazer inveja a equipamentos de marcas mais conceituadas.

O sensor é mais rápido que o equivalente da Apple, na geração anterior ao iPhone 6S. A qualidade de imagem do ecrã é boa e a interface é muito rápida e fluída a responder. No que respeita às medições, a bateria de 3000 mAh permitiu ao G8 trabalhar durante 7 horas e 40 minutos até necessitar de carregamento. Já no resto das medições, este Huawei não conseguiu executar o 3D Mark, por isso não atinge a nota que devia.

No entanto os valores obtidos colocam o G8 no meio da nossa tabela, ficando acima dos Wiko e do Sony Xperia M4, mas abaixo do Zenphone 2 da Asus, no que respeita aos resultados AnTuTu. Já no PCMark, está muito próximo do Galaxy Note Edge da Samsung.