Review – Acer Revo One

Farto de caixas pretas de computadores e de gastar couro e cabelo só para ter um PC para as funções básicas do dia-a-dia, mas que também sirva para media...
Acer Revo One

Farto de caixas pretas de computadores e de gastar couro e cabelo só para ter um PC para as funções básicas do dia-a-dia, mas que também sirva para media center? De facto, não é preciso ter placas gráficas com duas ventoinhas e motherboards que parecem naves alienígenas para ter uma solução decente de secretária. É o que prova este miniPC, o Acer Revo One, mostrado ao mundo durante a feira de tecnologia IFA 2015, que decorreu em Setembro deste ano.

Com pouco mais de 15 cm de altura e 10 de largura, em branco, o Revo parece uma peça de design, um bibelot sci-fi que fica tão bem no tampo da secretária, ao lado do monitor, como a Sara Sampaio a desfilar como anjo da Victoria Secret. Com esta converseta toda, já devem ter percebido onde é que o Revo One falha, não é? Pois, é exactamente no desempenho com programas mais pesados, jogos ou outro qualquer tipo de folclore digital neste bibelot tecnológico. Por isso, e de acordo com a nossa experiência de utilização, o melhor é pensar nele para o escritório ou para a sala (como media center) para o fundo da nossa lista de computadores testados.

Dada esta explicação, o melhor mesmo é começar por ligar o Revo à electricidade e depois à TV ou monitor via HDMI, um tipo de conectividade que se saúda num PC deste género. Mas também há uma DisplayPort para quem a ligação HD ainda é uma miragem. Depois, é um desfilar conectividade: há Bluetooth (que pode ser usado para emparelhar o smartphone Android e controlar o Revo à distância com uma app, Wi-Fi 802.11ac/a/b/g/n, quatro portas USB (duas delas 3.0), Ethernet e uma espécie de cereja no topo do bolo (até porque fica mesmo no topo): um leitor de cartões SD.

Acer Revo One

Lá dentro, para armazenar uma centena de filmes (legais), de séries (backups de DVD) e de músicas (compradas no iTunes) há uma configuração de discos curiosa: três discos de 1,5 TB ligados em RAID5, um sistema usado para ambientes onde é preciso redundância e leitura rápida de dados. No campo da personalização, a Acer tem várias soluções, onde a discos híbridos e mecânicos de 500 GB a 2 TB e memória DDR 3 até 8 GB se juntam processadores que vão desde os Celeron aos i5 5200U com uma GPU Intel HD Graphics 5500. Em concreto, a configuração que a Acer nos enviou, revelou-se muito satisfatória, com um i3 a 2,10 GHz, a tal placa Intel HD e o sistema de discos que dá um total de 4,5 GB.

Com todas estas cartas em cima da mesa, o que é que a Acer nos propõe, afinal? A resposta é muito simples, tal como o design do Revo One: uma máquina com um compromisso interessante entre o media center de sala e um desktop para escritório (com ferramentas de produtividade), que pode ser expandido através de discos rígidos externos ou cartões SD.

 

Categorias
DesktopsReviews

Jornalista de tecnologias desde 2005, tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil. Gosta de carros rápidos e de hotéis caros. Não tem um helicóptero porque decidiu gastar o prémio do último Euromilhões no desenvolvimento de um smartphone de marca própria.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link