Review – Tsunami Magma R2

Com o Magma R2, a Tsunami rende-se ao potencial dos novos processadores AMD Ryzen, ao criar uma máquina feita para jogos, que consegue ser surpreendentemente silenciosa.
Tsunami Magma R2

Embora longe das excentricidades de algumas das últimas máquinas de gaming que temos testado nos últimos tempos, este Tsunami Magma R2 destaca-se por oferecer um desempenho equiparável graças a uma escolha criteriosa dos seus componentes, estando estes montados dentro de uma caixa discreta e silenciosa.

Trata-se de uma Cooler Master Silencio 452, uma caixa que se diferencia por usar ventoinhas de baixo ruído e pelas camadas de espuma absorvente nos painéis laterais e frontal. Estas opções resultam num computador que consegue ser surpreendentemente silencioso, sem comprometer o fluxo de ar no seu interior e a durabilidade dos componentes instalados.

AMD Ryzen

Removendo o painel lateral, fomos surpreendidos com a instalação de um computador com componentes de alto desempenho. O processador escolhido foi o novo AMD Ryzen 7 1700X, um modelo de oito núcleos que funciona a 3,4 GHz, mas que pode ir até aos 3,8 em modo Turbo. O Magma R2 trazia ainda uma motherboard de alto desempenho da Asus, uma Prime X370-Pro, equipada com o chipset AMD X370, compatível com Multi-GPU SLI e CrossFire X.

Contudo, se esta escolha foi boa, o mesmo não se pode dizer das memórias. Não estamos a colocar em causa a qualidade, mas sim a velocidade, visto que módulos DDR4 a apenas 2400 MHz não conseguem tirar partido do elevado desempenho do controlador de memória do Ryzen 7. Por uma diferença mínima, teria sido preferível a escolha de memórias equivalentes do tipo DDR4 a 2800 ou 3000 MHz – com isto, o impacto nos testes de sistema como o PCMark 8 teria sido notório.

Gaming a sério

Felizmente, todos os restantes componentes foram bem escolhidos, em particular o SSD do tipo M.2 de 250 GB, bem como a placa gráfica, uma Asus GeForce GTX 1060 Turbo de 6 GB, que se portou de forma exemplar nos testes realizados. O resultado do Metro Last Light, em resolução FullHD, foi superior ao de modelos superiores que testámos na PCGuia.

Já o mesmo não se pode dizer do resultado obtido no FarCry 4, uma vez que este é um dos poucos jogos que ainda não estão devidamente optimizados para tirar partido da arquitectura Zen do processador AMD. Porém, isso nunca fez com que o jogo tivesse corrido de forma pouco fluída – bem pelo contrário.

Ponto final

Apesar do visual discreto e do funcionamento silencioso, não se deixe enganar: este Magma R2 é um verdadeiro computador para gaming, mesmo recorrendo à excelente plataforma AMD Ryzen. Só foi pena não ter sido mais bem explorada através de memória RAM mais rápida.

+ Desempenho
+ Escolha equilibrada dos componentes
– Memória RAM

Medições: 3,8
Experiência: 3
Preço: 1,7
Nota final: 8,5

Distribuidor: Tsunami
Site: tsunami.pt
Preço: €1649

PCMark 8 Work PCMark 8 Home 3D Mark Firestrike 3D Mark IceStorm FarCry 4 1920 x 1080 Very High Metro Last Light 1920 x 1080 DX11 Very High AF 16x
3660 4165 11 215 154 172 89,7 97,15

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Processador: AMD Ryzen 7 1700X a 3,4 GHz
Memória: 2 x 8 GB Crucial Ballistix DDR4 24000 MHz
Armazenamento: 250 GB SSD M.2 + 1TB HDD 7200 rpm
Placa Gráfica: Asus GeForce GTX 1060 Turbo 6 GB
Motherboard: Asus Prime X370-Pro
Fonte de Alimentação: iWin Power Man 650 Watts

Categorias
DesktopsReviews

Editor da revista PCGuia, com mais de 10 anos no mercado de publicações tecnológicas. Grande adepto de tudo o que seja tecnológico, ficção científica e quatro rodas.
Sem comentários

Deixe um comentário

*

*

Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

  • Wiko View

    Review – Wiko View

    Depois de ter atravessado um deserto, podemos dizer com alguma segurança que a Wiko está de volta ao que melhor sabe fazer: bons smartphones a um preço baixo. ...
  • Agents of Mayhem

    Play – Agents of Mayhem

    Cheio de referências aos filmes de acção do passado e presente, Agents of Mayhem põe o jogador no meio da luta interminável entre o bem e o mal. Se...
  • Sony Alpha 99 II

    Review – Sony Alpha 99 II

    Foram precisos quatro anos até que a Sony voltasse a apostar no encaixe A, com a substituição do seu anterior topo de gama, a Alpha 99, máquina essa que...
  • Galaxy Note 8

    Review – Samsung Galaxy Note 8

    Depois do desastre que foi a edição anterior, será o novo Galaxy Note 8 capaz de devolver toda a glória à família de smartphone que criou o conceito ‘phablet’...

Insira o seu nome e endereço de e-mail para receber as newsletters da PCGuia