Falhas de segurança de terceiros são as mais prejudiciais para as empresas

Este ano, as PMEs pagaram uma média de 87,8 mil dólares por incidente de segurança.
Kaspersky-Lab-IT-Security

O novo estudo ‘IT Security: cost-center or strategic investment?’, elaborado pela Kaspersky Lab e pelo B2B International, revelou «desenvolvimentos promissores» relativamente à importância que está a ser dada à segurança TI.

Empresas em todo o mundo estão a começar a entendê-la como um investimento estratégico e a percentagem do orçamento de TI que é gasta em segurança está a aumentar, atingindo perto de um quarto (23%) do orçamento total nas grandes empresas.

No entanto, enquanto a segurança parece receber uma grande percentagem do orçamento para TI, o orçamento em si está a diminuir.

Esta é «uma preocupação para as empresas, especialmente tendo em conta que – ao contrário dos orçamentos para TI – as quebras de segurança não estão a diminuir».

Este ano, as PMEs pagaram uma média de 87,8 mil dólares por incidente de segurança (em comparação com 86,5 mil dólares em 2016), enquanto as grandes empresas enfrentam um acréscimo de 992 mil dólares em 2017, comparado com os 861 mil dólares em 2016.

No entanto, aumentar os orçamentos de segurança TI é apenas uma parte da protecção, uma vez que «as maiores perdas resultam de incidentes envolvendo terceiros e as suas falhas online».

As PMEs foram obrigadas a desembolsar até 140 mil dólares por incidentes que resultaram de infraestruturas afectadas alojadas por terceiros, enquanto grandes empresas perderam quase dois milhões de dólares como resultado de falhas de segurança em fornecedores com quem partilham informações e 1,6 milhões de dólares devido a níveis insuficientes de protecção por parte de fornecedores de IaaS (Infrastructure as a Service).

Para ajudar as empresas com as suas estratégias de segurança TI, e com base no cenário de ameaças e recomendações específicas para a indústria, a Kaspersky Lab apresentou o Kaspersky IT Security Calculator.

Esta ferramenta empresarial «é o principal guia de custos de segurança TI com base na média dos orçamentos gastos (por região, indústria e tamanho da empresa), nas medidas de segurança, nos maiores vectores de ameaça, nas perdas monetárias e nas formas de como evitar um ataque».

Via Kaspersky Lab.

Categorias
NotíciasSegurança

Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.

Sem comentários

Deixe um comentário

*

*

Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Insira o seu nome e endereço de e-mail para receber as newsletters da PCGuia