Falha de segurança em aplicações da Google Play Store expôe dados de cem milhões de utilizadores

A Check Point diz que este problema ainda não está resolvido.
©Denny Müller
©Denny Müller

A denuncia é feita pela Check Point e vem no seguimento de outras falhas de segurança que têm atingido a loja de apps da Google: desta vez, o problema teve que ver com a exposição de dados de cem milhões de utilizadores.

Segundo a empresa Check Point o problema teve origem na «utilização indevida de serviços cloud terceiros pelos programadores das aplicações». Esta falha acabou também por afectar os criadores das apps, que também viram os seus dados expostos na Web.

No conjunto de dados tornados públicos estavam «e-mails, mensagens de chat, localização, palavras-passe e fotografias», entre outros, diz a Check Point, que analisou treze apps com dez mil a dez milhões de downloads e teve acesso a estas informações.


Entre as apps para Android na loja da Google estavam a Astro Guru, a T’Leva, a Logo Maker, a Screen Recorder e a iFax. A Check Point alerta ainda que este problema não está resolvido.

«A maioria das apps que analisámos ainda estão a expor dados neste momento. A nossa última investigação revela uma realidade preocupante, onde os programadores das aplicações colocam em risco não só os seus dados, mas os dos próprios utilizadores, acusa Aviran Hazum, manager of mobile research da Check Point Software.

Exit mobile version