Corrija 21 problemas no Windows 10

O Windows 10 pode muito bem ser considerado o melhor sistema operativo de sempre da Microsoft, mas há uma série de arestas que têm de ser limadas para que possa chegar mais perto da perfeição.

Neste artigo reunimos uma série de correcções que pode aplicar de forma simples e que lhe vão acabar com algumas frustrações no dia-a-dia. Se já era utilizador do Windows 7 e 8.1, vai ver com bons olhos o regresso de algumas das funcionalidades perdidas durante a actualização, como é o caso da reprodução de DVD no Windows Media Center.

A ideia é pô-lo de volta aos comandos do seu computador e ter um sistema operativo que não o deixe “pendurado” sempre que precisar de criar uma pen de recuperação, abrir aplicações com software específico ou aumentar os níveis de segurança do browser Edge.

1 – Ponha o Windows Media Center a ler DVD

Já deve ter reparado que o WMC perdeu a capacidade de reproduzir DVD no Windows 10. Se não souber o que fazer a quinze euros, pode sempre comprar o Windows DVD Player (€14,89). Mas, na verdade, quem é que precisa deste software quando existe um chamado VLC que lhe vai permitir ler DVD de várias regiões? Basta ir a videolan.org/vlc e fazer o download deste leitor, um dos mais completos do mercado.

Fica ainda uma dica: para aumentar a qualidade de imagem, e antes de carregar em ‘Play’ para ver o DVD, vá ao menu ‘Vídeo’ e, em ‘Desentrelaçamento’, escolha a opção ‘Automático’.

2 – Prepare-se para a recuperação

O que acontece se o Windows 10 falhar o boot? É simples: vai precisar de uma pen ou DVD (ver dica 3) de recuperação que lhe vai dar acesso a todas as opções de recuperação do Windows 10. Para criar uma pen (pelo menos 1 GB), insira a drive numa porta USB do computador e escreva recuperação na caixa de pesquisa do menu Iniciar.

Escolha a opção ‘Criar uma unidade de recuperação’. Na próxima janela, desactive ‘Faça backup dos ficheiros de sistema na drive de recuperação’ e vá seguindo as instruções que aparecem no ecrã. Se precisar de usar a pen, ligue o computador com a mesma inserida numa das portas USB.

3 – Crie um DVD ou pen de re-instalação do Windows

Às vezes mais vale a pena fazer uma instalação limpa do Windows quando há um problema mais complicado de resolver (ou mais). Para isso vai precisar de um DVD ou uma pen USB com, pelo menos, 8 GB. Primeiro, vai ter de fazer o download gratuito da Ferramenta de Criação de Media do Windows 10 aqui (escolha a versão de 64 ou 32-bit, conforme o seu processador).

Depois, inicie o executável descarregado e seleccione ‘Criar suporte de dados de instalação para outro PC’; clique em ‘Seguinte’ e siga as instruções que lhe vão aparecendo. No final basta inserir uma pen para criar o sistema de recuperação ou então criar um ficheiro ISO que mais tarde vai poder gravar num DVD.

4 – Poupe largura de banda

O Windows 10 usa tecnologia de comunicação P2P para lhe fazer chegar as actualizações de sistema – isto significa que partilha os seus downloads com outros utilizadores. Se tiver uma ligação lenta isto é uma coisa que não vai querer ver acontecer. Para impedir esta forma de partilha de largura de banda da Microsoft, entre no menu ‘Definições’ do computador, vá ao separador ‘Atualizar e Segurança’ e, no separador ‘Windows Update’, clique em ‘Opções avançadas’.

De seguida, entre em ‘Determinar como são fornecidas as atualizações’ e desligue a única opção existente.

Problemas Windows 10

5 – Livre-se da barra do Explorador de Ficheiros

Se não é fã da barra que aparece no Explorador de Ficheiros desde o Windows 8, pode desligá-la e recuperar o look do Windows 7. Para fazer isto vamos usar uma app chamada OldNewExplorer (download gratuito em bit.ly/1h75Hp2), que vem no formato RAR – use um programa como o 7-Zip para descompactar o instalador. Depois, inicie a aplicação e vá activando as várias opções que vão definir a aparência do Explorador. Para as testar, pode ir abrindo e fechando alguma janelas.

6 – Mude o software que abre cada ficheiro, por defeito

Se a aplicação que procura não aparece na lista quando a tenta escolher para abrir um tipo de ficheiro (clicar com o botão do lado direito, clicar em ‘ Abrir com’ > ‘Escolher outra aplicação’), clique em ‘Mais aplicações’.

Se, mesmo assim, não a encontrar, escolha ‘Procure outra app neste PC’ para fazer uma selecção manual na pasta onde o software está instalado: ‘Programas’.

7 – Recupere o menu de Início clássico

Se passou directamente do Windows 7 para o 10, pode não achar muita piada ao novo menu de Início do sistema operativo. Se quiser fazer regressar o aspecto clássico, aceda ao site classicshell.net e faça o download da pequena app Classic Shell. Durante a instalação, desactive todas as opções menos a ‘Classic Start Menu’ e a ‘Classic Shell Update’. O programa vai ser instalado e, depois, quando carregar no ícone do menu Iniciar é-lhe mostrada uma janela do Classic Shell onde pode alterar o seu aspecto.

8 – Traga de volta o Windows Photo Viewer

A Microsoft substituiu o Windows Photo Viewer pela app Photos, mas é possível recuperar este programa como uma opção para abrir fotografias. Este processo envolve mudanças no Registo do Windows e os ficheiros que pode usar para fazer esta mudança de forma rápida podem ser descarregados aqui.

Depois, basta dar dois cliques no ficheiro REG ‘Add Open…’ para o adicionar ao registo. Agora, clique na foto que quer abrir com o botão do lado direito do rato, escolha ‘Abrir com o Windows Photo Viewer’.

9 – Personalize o menu de Iniciar escondido do Windows

O Windows tem um menu Start escondido que aparece quando carregamos na combinação de teclas ‘Windows + X’ ou clicamos com o botão do lado direito do rato no botão do menu ‘Iniciar’. Aqui vai encontrar vários atalhos para zonas “escondidas” do sistema operativo como o Painel de Controlo ou o Visualizador de Eventos.

Contudo, é possível adicionar atalhos personalizados, reordenar os existentes ou mesmo apagar entradas. Para isso, pode usar o programa gratuito Win+X Menu Editor que está em bit.ly/1QHgV5O. Quando o tiver instalado, escolha ‘Add a program’ para adicionar um programa e em ‘Add preset’ para incluir mais opções. Também é possível colocar opções específicas do painel de controlo neste menu.

10 – Reforce a segurança do Edge

Se o Edge for o seu browser de eleição, há algumas definições de privacidade que vai ter de modificar para que a navegação na Web seja totalmente segura. Na janela do Edge clique nos três pontos que estão no canto superior direito e entre nas ‘Definições’. Faça scroll para baixo até encontrar ‘Definições Avançadas’, onde tem de se certificar de que o slider ‘Bloquear janelas de pop-up’ está ligado.

Aproveite para verificar também se a opção ‘enviar pedidos de Do Not Track’ também está activa; para aumentar a privacidade, escolha ainda ‘Bloquear apenas cookies de terceiros’ em ‘Cookies’.

11 – Aceda às antigas definições de ecrã

O novo menu de personalização que a Microsoft colocou dentro das ‘Definições’ do PC pode não ser muito óbvio para alguns utilizadores, por isso está na altura de voltar ao clássico que tínhamos nos Windows 7 e 8. Clique no Ambiente de Trabalho com o botão do lado direito e escolha ‘Novo > ‘Atalho’. Escreva o seguinte na caixa ‘Localização’: control.exe desk.cpl,Settings,@Settings.

De seguida, faça ‘Seguinte’, dê um nome ao atalho e clique em ‘Concluir’. Agora pode usar o atalho criado no desktop para afinar as definições de ecrã.

12 – Reactive o Restauro de Sistema

Inexplicavelmente, o Windows 10 tem o Restauro de Sistema desligado por defeito. Para voltar a ter esta funcionalidade activa, entre nas ‘Propriedades de Sistema’ (clique com o botão direito no ícone Este PC) e vá ao separador ‘Protecção do sistema’. Identifique o disco onde está o Windows instalado (deverá ter o nome ‘Sistema’) e clique no botão ‘Configurar’. Seleccione ‘Ligar a protecção de sistema’ e escolha um mínimo de 10% de espaço.

13 – Melhore o Windows Update

Por defeito, o Windows Update funciona agora de forma automática. Apesar de não o podermos desligar de forma definitiva, há algumas coisas que podemos mudar. Siga estes passos: ‘Definições’ > ‘Atualizar e segurança’ > ‘Windows Update’ > ‘Opções Avançadas’.

Se tiver o Windows 10 Pro pode desligar durante alguns meses todas as actualizações automáticas que não sejam de segurança; já quem tiver Windows 10 Home, pode mudar para ‘Notificar para agendar reinício’ em ‘Escolher como as actualizações são instaladas’.

14 – Desinstale apps indesejadas

O Windows 10 vem com uma série de apps instaladas no sistema, como a Correio, a Finanças e a Groove Music. Contudo, se não usa qualquer deste software, também é impedido de os desinstalar. Para isso, vamos usar uma app de terceiros, o IOBit Uninstaller 5, que pode descarregar gratuitamente em iobit.com. Na sua interface, do lado esquerdo, escolha a opção ‘Gestor do Windows’ e depois ‘Aplicações’.

Ao abrir esta secção, vai ver todas as apps numa lista à direita: para as apagar, basta clicar no ícone do caixote do lixo correspondente.

15 – Domine o Acesso Rápido

A lista de ícones do Acesso Rápido pode tornar-se algo confusa, ao mostrar ícones repetidos ou pastas a que acedemos recentemente, por exemplo. Abra o Explorador de Ficheiros, entre em ‘Ver’ e clique em ‘Opções’. Aqui, desactive os últimos dois na secção ‘Privacidade’ e indique ao Explorador de Ficheiros para abrir na janela ‘Este PC’ em vez de ‘Acesso Rápido’.

16 – Recupere o comando Alt+Tab clássico

Se pressionar a combinação de teclas ‘Alt-Tab’ no Windows 10 vai-lhe ser mostrada uma lista de todas as miniaturas que representam as janelas abertas. Mas, se prefere o modelo antigo deste comando, há uma forma de o recuperar: pressione a combinação de teclas ‘Windows+R’ e escreva regedit para abrir o Registo do Windows.

Depois têm de ir até à seguinte entrada ‘HKEY_ CURRENT_USER\SOFTWARE\ Microsoft\ Windows\ CurrentVersion\ Explorer’ e, aqui, seleccionar ‘Editar’ > ‘Novo’ > ‘DWORD (32-bit) Value’. Dê-lhe o nome ‘AltTabSettings’ e faça duplo clique no valor para o alterar para ‘1’. Basta reiniciar o ‘Explorer’ no Gestor de Tarefas para voltar a ter o sistema antigo ‘Alt+Tab’.

17 – Desligue o Wi-Fi Sense

O Wi-Fi Sense, que está ligado por defeito, é uma funcionalidade que liga automaticamente o PC a redes sem fios ou hotspots partilhados pelos seus contactos do Facebook, Outlook e Skype. Se preferir não partilhar esta informação, desligue-o: ‘Iniciar’ > ‘Definições’ > ‘Rede e Internet’ > ‘Wi-Fi’. Clique em ‘Gerir Definições Wi-Fi’ e desligue ambas as opções que aparecem.

18 – Volte a usar software antigo

A maioria das aplicações que usava nos Windows 7 e 8 também deverão funcionar no 10. Mas, se por algum motivo, não consegue usar software antigo, pode haver uma esperança. Se tiver uma versão antiga do Windows que não seja OEM, pode instalá-la numa máquina virtual como a Virtual Box (virtualbox.org).

19 – Ganhe mais espaço no disco

Depois de escolher o Windows 10 como o seu sistema operativo de eleição, chega a altura de libertar espaço em disco. Abra o Explorador de Ficheiros e entre em ‘Este PC’; aqui faça clique com o botão direito do rato na ‘Drive C’ e escolha ‘Propriedades’ e, depois, ‘Limpeza do disco’. Espere pelo scan inicial.

Analise a lista que aparece e vá marcando os itens de que não precisa, como as anteriores instalações do Windows. Tenha cuidado com os ficheiros que indica para serem eliminados, uma vez que depois disso não há recuperação possível dos mesmos. Quando tiver concluída a escolha, clique em ‘Limpar ficheiros do sistema’

20 – Escolher pastas para partilhar no OneDrive

Uma das melhores funcionalidades do OneDrive no Windows 8 era a que nos possibilitava ter pastas partilhadas sem que fosse preciso ter cópias das mesmas no computador. No Windows 10 a situação é diferente: temos de especificar que pastas queremos manter sincronizadas.

Para fazer isto, aceda às ‘Definições’ do OneDrive (clique no ícone com o botão do lado direito do rato) e entre no separador ‘Escolher Pastas’: aqui pode escolher que directórios quer ou não sincronizar remotamente no OneDrive, que tem 5 GB de espaço gratuito. Se precisar de mais armazenamento, tem de pagar: veja em onedrive.live.com os planos que pode subscrever.

21 – Deixe de fazer login do Windows 10

Se é o único utilizador do PC e quer entrar directamente no ambiente de trabalho sem ter de introduzir o nome de utilizador e a password (ou até mesmo apenas o pin), vamos ensinar-lhe um truque. Com a combinação de teclas ‘Windows+R’ lance a janela ‘Run’ e depois escreva netplwiz e carregue em ‘Enter’. Aqui, desactive a opção ‘Os utilizadores têm de introduzir um nome de utilizador e palavra-passe para utilizar este computador’; clique em ‘Aplicar’.

Para desactivar isto, tem de escrever o seu nome de utilizador e password. Mesmo depois de fazer isto, o Windows 10 vai continuar a pedir a sua password depois de “acordar” do modo de stand-by. Se a segurança do PC não é um problema para si, faça assim: ‘Iniciar’ > ‘Definições’ > ‘Contas’ > ‘Opções de início de sessão’ e, aqui, mude para ‘Nunca’ em ‘Necessário início de sessão’.

Categorias
Guia completo

Jornalista de tecnologias desde 2005, tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil. Gosta de carros rápidos e de hotéis caros. Não tem um helicóptero porque decidiu gastar o prémio do último Euromilhões no desenvolvimento de um smartphone de marca própria.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link