NotíciasSegurança

Cisco e INTERPOL colaboram no combate ao cibercrime

Cisco-INTERPOL-01

A Cisco e a INTERPOL assinaram hoje um acordo para partilhar inteligência sobre ameaças, numa primeira etapa conjunta face ao combate do cibercrime.

Conduzido pelo centro global de cibercrime da INTERPOL, a INTERPOL Global Complex for Innovation (IGCI), em Singapura, vai aliar duas organizações na coordenação e desenvolvimento de uma abordagem focada na partilha de informação.

Esta cooperação «permitirá, não só, detectar ameaças, rapidamente, em todo o mundo, mas também abre caminho para futuras cooperações e formação na partilha de conhecimento».

O acordo entre a Cisco e a INTERPOL visa apoiar programas desenvolvidos para combater delitos que decorrem no ciberespaço, ajudando assim os países membros na identificação destes ataques cibernéticos, bem como os seus autores.

A Cisco refere ainda que a sua tecnologia bloqueia 19,7 mil milhões de ameaças por dia através da sua Inteligência Colectiva de Segurança na Rede (Collective Security Intelligence), garantida pela equipa Cisco Talos Security Intelligence e pelo Grupo de Investigação.

«As principais ameaças de cibersegurança actuais estão a tornar-se cada vez mais sofisticadas. Esta parceria com a INTERPOL vem, assim, sublinhar a importância de colaborarmos com entidades de serviço público que, deste modo, promovem a protecção global de todos os cidadãos», refere Sofia Tenreiro, Directora-Geral da Cisco Portugal.

Via Cisco, INTERPOL.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×