Nokia 8 chega a Portugal com um preço de 599 euros

Nokia 8
Primeiras impressões: o Nokia 8 tem muito bom aspecto, uma câmara poderosa, um ecrã de excelente qualidade, mas a versão cinza está longe de ser a nossa preferida.

Finalmente. O flagship da Nokia, que inaugura a parceria com a Zeiss, acaba de ser oficializado em Portugal. Este novo topo de gama da marca finlandesa, que agora é uma start-up, já está nas lojas com um preço de 599 euros.

E, afinal, o que é que o Nokia 8 traz de novidade? Desde logo, a tal parceria com a Zeiss, que se reflecte na máquina fotográfica dupla (cor e mono) que está na traseira. Ambas têm 13 MP e uma abertura f2.0.

Na frente está também uma câmara com 13 MP e as mesmas características (f2.0, 1,12um) do módulo a cores traseiro. Este smartphone também é o primeiro a usar um sistema que grava vídeo (ou capta fotografias), à frente e atrás, ao mesmo tempo.

Aqui, a Nokia quer promover o conceito ‘bothie’, uma espécie de subida de nível em relação à selfie. Assim, com o bothie, o objectivo é captar uma fotografia conjunta de ambas (both) as câmaras. Isto é possível fazer na app nativa da máquina fotográfica/vídeo do smartphone.

O Nokia 8 traz também uma novidade no que respeita à gravação de áudio, o OZO. Segundo a marca, este é um standard usado por produtoras de cinema de Hollywood que permite gravar som em 360 graus e reproduzi-lo da mesma forma.

O terceiro argumento da Nokia está no facto de o 8 usar Android «puro», o que significa que, além de não haver apps e skins de terceiros, as novas versões do sistema operativo da Google ficam disponíveis para actualização pouco tempo depois de serem disponibilizadas nos smartphones próprios da Google.

Finalmente, o quarto argumento está no design e na engenharia aplicada ao smartphone. Segundo Bruno Jesus, responsável da marca que ontem apresentou o Nokia 8 em Lisboa, este smartphone «nunca aquece» e tem um processo de fabrico que passa por «quarenta etapas».

Feito de um único bloco de metal, «polido dez vezes», o Nokia 8 não mostra linhas de antena como outros terminais, mas a solução encontrada também não acaba por favorecer muito o aspecto do terminal: quer o topo, quer a base têm uma faixa num material plástico que destoa do restante conjunto.

Pelo menos, na versão cinza, que estava disponível para hands-on na apresentação da Nokia, a solução encontrada pela marca finlandesa não favorece o smartphone. O 8 tem uma versão em cobre, que não vem para Portugal, e duas em azul (gloss e tempered).

As restantes características principais do Nokia 8 são os 64 GB de armazenamento, a presença de um dos mais poderosos processadores actualmente no mercado, o Snapdragon 835, o ecrã IPS LCD QHD de 5,3 polegadas e uma bateria de 3090 mAh compatível com Quick Charge 3.0 da Qualcomm.