Nokia 8 chega a Portugal com um preço de 599 euros

Por cá ficam apenas disponíveis três versões do Nokia 8: azul gloss, azul e cinza, todas com 64 GB.
Nokia 8
Primeiras impressões: o Nokia 8 tem muito bom aspecto, uma câmara poderosa, um ecrã de excelente qualidade, mas a versão cinza está longe de ser a nossa preferida.

Finalmente. O flagship da Nokia, que inaugura a parceria com a Zeiss, acaba de ser oficializado em Portugal. Este novo topo de gama da marca finlandesa, que agora é uma start-up, já está nas lojas com um preço de 599 euros.

E, afinal, o que é que o Nokia 8 traz de novidade? Desde logo, a tal parceria com a Zeiss, que se reflecte na máquina fotográfica dupla (cor e mono) que está na traseira. Ambas têm 13 MP e uma abertura f2.0.

Na frente está também uma câmara com 13 MP e as mesmas características (f2.0, 1,12um) do módulo a cores traseiro. Este smartphone também é o primeiro a usar um sistema que grava vídeo (ou capta fotografias), à frente e atrás, ao mesmo tempo.

Aqui, a Nokia quer promover o conceito ‘bothie’, uma espécie de subida de nível em relação à selfie. Assim, com o bothie, o objectivo é captar uma fotografia conjunta de ambas (both) as câmaras. Isto é possível fazer na app nativa da máquina fotográfica/vídeo do smartphone.

O Nokia 8 traz também uma novidade no que respeita à gravação de áudio, o OZO. Segundo a marca, este é um standard usado por produtoras de cinema de Hollywood que permite gravar som em 360 graus e reproduzi-lo da mesma forma.

O terceiro argumento da Nokia está no facto de o 8 usar Android «puro», o que significa que, além de não haver apps e skins de terceiros, as novas versões do sistema operativo da Google ficam disponíveis para actualização pouco tempo depois de serem disponibilizadas nos smartphones próprios da Google.

Finalmente, o quarto argumento está no design e na engenharia aplicada ao smartphone. Segundo Bruno Jesus, responsável da marca que ontem apresentou o Nokia 8 em Lisboa, este smartphone «nunca aquece» e tem um processo de fabrico que passa por «quarenta etapas».

Feito de um único bloco de metal, «polido dez vezes», o Nokia 8 não mostra linhas de antena como outros terminais, mas a solução encontrada também não acaba por favorecer muito o aspecto do terminal: quer o topo, quer a base têm uma faixa num material plástico que destoa do restante conjunto.

Pelo menos, na versão cinza, que estava disponível para hands-on na apresentação da Nokia, a solução encontrada pela marca finlandesa não favorece o smartphone. O 8 tem uma versão em cobre, que não vem para Portugal, e duas em azul (gloss e tempered).

As restantes características principais do Nokia 8 são os 64 GB de armazenamento, a presença de um dos mais poderosos processadores actualmente no mercado, o Snapdragon 835, o ecrã IPS LCD QHD de 5,3 polegadas e uma bateria de 3090 mAh compatível com Quick Charge 3.0 da Qualcomm.

Categorias
Reportagem PC Guia

Jornalista de tecnologias desde 2005, tem interesse especial por gadgets com ecrã táctil. Gosta de carros rápidos e de hotéis caros. Não tem um helicóptero porque decidiu gastar o prémio do último Euromilhões no desenvolvimento de um smartphone de marca própria.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link