AppsInternetMobilidadeNotíciasSegurança

Google comemora Dia da Internet Mais Segura

Google-Security-New

Para comemorar o Dia da Internet Mais Segura, a Google sugere que os utilizadores dos seus serviços realizem a Verificação de Segurança para proteger as suas contas e ajustem as suas definições de segurança.

Segundo a Google, os seus sistemas examinam, anonimamente, milhares de sinais em toda a plataforma Gmail – a origem da mensagem, a quem é endereçada, quantas vezes o remetente entrou em contacto com o destinatário no passado – para determinar quais as mensagens que são seguras e quais não são. Posteriormente, filtram a grande maioria destas mensagens desagradáveis; a caixa de entrada do Gmail contém, em média, menos de 0.1% de mensagens de spam.

Ainda assim, através da Internet, os cibercriminosos podem ser bastante inteligentes e meticulosos. Por exemplo, podem roubar o nome de utilizador e palavra-passe apenas porque o utilizador, acidentalmente, partilhou estes dados num website fraudulento. Mas mesmo que estes intrusos saibam as suas credenciais, os sistemas da Google ainda são capazes de os bloquear e manter a conta segura.

A empresa utiliza ferramentas de segurança semelhantes para ajudar a Internet e a grande maioria de aplicações e equipamentos Android a estarem seguros. Para os utilizadores de dispositivos Android, a Google desenvolveu uma espécie de análise de aplicações baseada na tecnologia de ‘Navegação Segura’ e que procura especificamente aplicações Android perigosas – qualquer que sejam elas e que avisa o utilizador antes mesmo de a instalar.

Caso alguma aplicação não passe neste teste, ela não será permitida na loja Google Play. Outra protecção adicional é a funcionalidade ‘Verificação de Aplicações’ que corre directamente nos equipamentos Android e que, proactivamente, verifica mais de 6 mil milhões de aplicações e 400 milhões de dispositivos. Surge quando o utilizador instala uma aplicação, regressa depois para se certificar de que está tudo em segurança e caso algo não esteja correcto pode mesmo remover, automaticamente, a aplicação.

Para a Google, identificar websites maliciosos óbvios – websites muito conhecidos por esquemas de phishing, ataques de ransomware que bloqueiam o equipamento do utilizador até que este pague – é relativamente fácil. Já os esquemas mais furtivos só são detectáveis medindo milhões de sinais em websites e aplicações. Esta é uma abordagem semelhante à que a Google usa para protecção do spam no Gmail e nos registos suspeitos no motor Google.

Via Google.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×