Reportagem PC Guia

Anda de transportes públicos em Lisboa? A Via Verde tem boas notícias para si

Via Verde TransportesVia Verde Transportes

Entrou hoje em funcionamento, em forma de prova de conceito, um novo sistema de compra de bilhetes para transportes públicos que elimina de vez o papel.

O projecto Via Verde Transportes é da responsabilidade da Via Verde e da Novabase, que criaram uma sistema em que qualquer pessoa com um smartphone que tenha Bluetooth possa andar de metro, barco, eléctrico e autocarro em Lisboa, sem precisar de comprar um bilhete físico.

Mesmo que não tenha um identificador Via Verde associado a um veículo, os utentes dos transportes públicos da Grande Lisboa podem criar uma conta na app Via Verde (iOS e Android), associar um cartão de crédito e usar a Via Verde para este fim.

Inicialmente, a prova de conceito vai estar a correr na Transtejo/Soflusa (barcos), na Carris (eléctricos, elevadores e autocarros) e no Metro de Lisboa. Cada plataforma tem os seus identificadores onde o cliente deve validar a viagem – para isso é preciso ter o Bluetooth ligado para que haja um reconhecimento do título de transporte.

A compra pode ser feita de duas formas: antecipadamente, se o cliente já souber que meios de transporte vai usar e tiver já programado a viagem; ou no imediato, onde a app identifica a zona onde estamos e nos dá os transportes disponíveis, para os quais podemos comprar bilhetes.

No caso dos meios em que não haja pórticos de entrada (como nos autocarros ou eléctricos), o utente tem de terminar a viagem na app de forma manual; no caso do Metro, o início e o fim da viagem está assegurado assim que o smartphone é aproximado dos sensores que estão na cancela.

Para fazer a validação Bluetooth entre o smartphone e o sensor dos transportes, é usada a tecnologia Zabeacon, desenvolvida para este projecto pela Novabase.

ViaVerde Carris

O evento da apresentação da app, que teve lugar durante a manhã de hoje no Museu da Carris, em Lisboa, contou com a presença de Fernando Medina (presidente da autarquia alfacinha), bem como responsáveis da Novabase e da Via Verde.

Apesar de uma das ideias principais desta apresentação ter sido o facto de Portugal estar a ser pioneiro a nível mundial neste tipo de soluções, a verdade é que há outras cidades que já há alguns anos tem sistemas semelhantes.

Por exemplo, no Dubai, a RTA (Roads and Transport Authority, autoridade de transportes públicos desta cidade) já tem desde 2013 uma plataforma que usa NFC que transforma o smartphone no próprio bilhete.

MAs não é só: Singapura, Chicago, São Francisco, Nova Iorque e Londres já tem plataformas de bilhética baseadas em apps há um ou mais anos, como s epode ler neste artigo do site marketwatch.com.

Contudo, nada disto tira mérito a esta ideia da Via Verde e da Novabase, que garantem tratar-se de engenharia «100% portuguesa». Aliás, como disse, e bem, Fernando Medina, os transportes de Lisboa tem tantos e tão complexos tarifários, que uma solução como esta é o ideal para simplificar o acesso dos lisboetas aos transportes públicos.

A Via Verde é uma empresa com provas dadas na utilização de sistemas contactless, com o sistema a funcionar de forma perfeita em estacionamentos e em bombas de gasolina, por exemplo.

Para já, a app Via Verde Transportes, que vai servir de base a toda esta plataforma, ainda não está disponível para iOS ou Android, uma vez que durante o período de prova de conceito, só alguns utilizadores Beta vão ter acesso ao sistema.

PCGuia