Tecnologia portuguesa conquistou lugar em filmes de Hollywood

Chama-se Sound Particles e nasceu no Politécnico de Leiria, pelas mãos de Nuno Fonseca. O docente do Politécnico vê agora a sua criação ser utilizada em grandes produções de Hollywood, como é o caso da sequela de Tartarugas Ninja Heróis Mutantes ou As Caça-Fantasmas.

O software de áudio tem vindo a conquistar vários produtores de Hollywood, tendo já sido usado em filmes como Steve Jobs, Batman v Superman ou Poltergeist. Agora, o Sound Particles vai figurar em vários filmes com estreia marcada para este Verão, como é o caso de Tartarugas Ninja Heróis Mutantes: O Romper Das Sombras ou O Dia da Independência: Nova Ameaça.

Esta tecnologia permite simular através de computador milhares de sons em simultâneo. De acordo com o criador, «foi pensada essencialmente para grandes produções de Hollywood, com cenas épicas com milhares de coisas a acontecer ao mesmo tempo. Actualmente, a criação do som para uma cena épica, como uma batalha, é um processo essencialmente manual – o sound designer vai adicionando som após som, provavelmente existindo cerca de cem sons em simultâneo. Com esta tecnologia, o software consegue criar milhares e milhares de sons, poupando tempo e obtendo resultados mais realistas», explica o coordenador da licenciatura em Jogos Digitais e Multimédia e também professor no departamento de Engenharia Informática da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Leiria.

Nestes dois anos, Nuno Fonseca tem dado palestras em vários estúdios de Hollywood, como a Universal, 20th Century Fox, Paramount ou até a Pixar. Em Outubro, passará pela Sony Pictures, num evento com organização da MPSE, a principal associação de editores áudio de cinema.