MercadosNotíciasSegurança

Bancos e organizações financeiras têm dificuldade em gerir a fraude financeira no actual contexto online

Security-New-01

Segundo dados de uma pesquisa elaborada, em 2015, pela Kaspersky Lab e pelo B2B International, os bancos e as organizações financeiras têm dificuldade em gerir a fraude financeira no actual contexto online. Mais de um terço (38%) das organizações admitem que cada vez é mais difícil perceber se uma transacção é fraudulenta ou real.

Visto que as empresas estão, cada vez mais, inseridas em contextos digitais, torna-se crucial a existência de protecções contra as ameaças informáticas, que garantam a continuidade do negócio. O aumento do número de transacções online traduz-se num aumento de ciberfraudes, como confirmam 50% das organizações de serviços financeiros, questionadas.

Cerca de 41% das empresas implementaram uma solução de cibersegurança e 45% confiam em soluções prestadas por terceiros para reduzir os riscos. Ainda assim, 46% das empresas implementaram apenas uma solução parcial, contra as fraudes financeiras ou simplesmente não instalaram nada.

De acordo com estes resultados, cerca de metade das organizações que operam na área dos pagamentos electrónicos utilizam soluções não especializadas que, segundo as estatísticas, não são fiáveis contra as fraudes e que apresentam uma elevada percentagem de falsos positivos. Convém ter-se em conta que o uso incorrecto de sistemas de segurança pode levar ao bloqueio das transacções.

A Kaspersky Lab recomenda que os bancos e os serviços de pagamento utilizem métodos integrais de protecção contra as fraudes online para proteger os seus clientes a vários níveis.

Via Kaspersky Lab.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×