Microsoft aposta no armazenamento de dados em ADN

A Microsoft e a startup Twist Bioscience acreditam que as cadeias de ADN (ácido desoxirribonucleico) podem armazenar dados em segurança durante milhares de anos. Segundo a notícia do site...
Twist-Bioscience-01

A Microsoft e a startup Twist Bioscience acreditam que as cadeias de ADN (ácido desoxirribonucleico) podem armazenar dados em segurança durante milhares de anos. Segundo a notícia do site Ars Technica, um grama de ADN será capaz de armazenar até mil milhões de terabytes de dados.

A Microsoft fez saber que os primeiros testes levados a cabo pela Twist Bioscience mostram que é possível recuperar a totalidade dos dados armazenados nas cadeias de ADN. Neste momento, os problemas com o armazenamento de dados em ADN prendem-se com os custos dos processos de leitura e de escrita.

Os custos com a sequenciação de ADN diminuíram substancialmente nos últimos 20 anos. O Projecto do Genoma Humano, realizado entre 1990 e 2003, custou três mil milhões de dólares (cerca de 2,6 mil milhões de euros). Actualmente, o mesmo processo pode ser levado a cabo por mil dólares (880 euros).

Via Ars Technica.

Categorias
CiênciaNotícias

Terra. Europa. Portugal. Lisboa. Elite: Dangerous. Blade Runner. Star Trek. Star Wars. Kraftwerk. Project Pitchfork. Joe Hisaishi. Studio Ghibli.
Assinaturas

ARTIGOS RELACIONADOS

Newsletter PCGuia
Subscreva a newsletter da PCGuia para ficar a par das últimas notícias, dicas e análises de hardware e software.
Subscrever
close-link