Reportagem PC Guia

Asghar Khamseh ganha o L’Iris d’Or nos Sony World Photography Awards 2016

Fire Hatred SWPAFire Hatred SWPA

Na sequência de um número recorde de 230 103 participações (esta foi a nona edição dos SWPA), o júri deu o galardão máximo desta competição ao fotojornalista iraniano Asghar Khamseh, pelo seu trabalho Fire of Hatred.

Seleccionado entre os vencedores das catorze categorias profissionais do concurso, Fire of Hatred (Fogo do Ódio) é, segundo a Sony, «uma poderosa série de retratos que oferece às vítimas retratadas uma plataforma para se fazerem ouvir». O trabalho valeu a Khamseh um prémio de 25 mil dólares (cerca de 23 mil euros).

Durante a cerimónia de atribuição de prémios que decorreu em Londres, a World Photography Organisation anunciou ainda Kei Nomiyama (Japão) como o Fotógrafo do Ano do concurso aberto.

A foto Enchanted Bamboo Forest (Floresta de Bambu Encantada) foi selecionada como a melhor imagem única por um painel de jurados liderado por por Jael Marschner, antigo editor de imagem da Time Out London/Sunday Times Travel.

Pirilampo

Esta fotografia foi tirada nas montanhas da ilha de Shikoku e retrata a espécie de pirilampo luciola parvula, no início da estação das chuvas.

Na competição Student Focus, a vencedora foi Sofia Jern, de 23 anos, da Universidade Novia de Ciências Aplicadas, na Finlândia. A jovem fotógrafa recebeu equipamento fotográfico da Sony no valor de trinta mil euros, equipamento este que será dado à sua universidade. O trabalho vencedor de Sofia Jern segue a vida dos “rapazes da cola”, jovens toxicodependentes que vagueiam pelas ruas da cidade de Kitale, no Quénia.

Sofia Jern

Ainda nos prémios dedicados aos jovens, o norte-americano Sam Delaware de 18 anos foi o grande vencedor da competição Fotógrafo do Ano do Concurso Juventude, com um retrato tirado à sua irmã. Nascido em Freeport, no estado do Maine e a estudar em Angwin, na Califórnia, Sam Delaware é um fotógrafo autodidacta desde os doze anos.

Sam

A cerimónia dos Sony World Photography Awards 2016 consagrou ainda a dupla de fotógrafos japonesa RongRong & Inri (marido e mulher) com o prémio Contribuição Extraordinária para a Fotografia. Segundo os responsáveis da World Photography Organisation, estes dois artistas «moldaram a fotografia contemporânea na China e além fronteiras».

RongRong & Inri fundaram o primeiro espaço de arte contemporânea na China dedicado à fotografia, o Three Shadows Photography Art Centre e criaram ainda o Festival de Fotografia Jimei x Arles de 2015, em parceria com Les Recontres d’Arles.

RongRong Inri

A primeira grande exposição do trabalho de RongRong & Inri, que celebra as suas carreiras, será apresentada na Somerset House, como parte da exposição Sony World Photography Awards. É neste carismático edifício londrino que as restantes fotografias vencedoras podem ser vistas até 8 de Maio.

Pode conhecer todos os vencedores e as suas fotografias aqui.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×