Sabugueiro: a aldeia inteligente onde há fibra óptica e tudo está ligado à rede

Nissan Leaf Sabugueiro
Nissan Leaf Sabugueiro

Por cá, costuma-se dizer que «Portugal é Lisboa e o resto é paisagem». Esta expressão não faz, de certeza, parte do léxico dos habitantes da aldeia do Sabugueiro (Seia, Serra da Estrela), que desde há algum tempo tem acesso a tecnologias de ponta e a fibra óptica da Vodafone.

Este é um projecto-piloto, com investimento de 300 mil euros, da responsabilidade da Fundação Vodafone que, em colaboração com a Câmara Municipal de Seia, transformou aquela que é apontada como a «aldeia mais emblemática da Serra da Estrela», na primeira Aldeia Inteligente de Montanha, em Portugal.

O grande objetivo do projecto tecnológico da Vodafone é contribuir para a melhoria da qualidade de vida desta comunidade e alavancar a melhoria do desempenho ambiental e desenvolvimento económico no Sabugueiro, classificada como uma das nove aldeias de montanha.

Sempre respeitando os traços da aldeia e da sua envolvente, a Fundação Vodafone e os seus parceiros implementaram tecnologia funcional e utilitária, como pilar de uma sociedade sustentável, em áreas tão diversas como a Eficiência Energética dos Edifícios e Domicílios, a Mobilidade, a Saúde, a Iluminação Pública e os Recursos Hídricos do Sabugueiro. No terreno, deu-se a instalação, por exemplo, de soluções M2M (Machine to Machine) ou IoT (Internet of Things).

Isto é tudo muito bonito, mas…
Apesar de a chegada da inovação tecnológica a um meio muito rural ser de aplaudir, uma vez que costumam ser as principais cidades a ser alvo de uma intervenção do género, como fez questão de lembrar Mário Vaz, presidente da Fundação Vodafone, a implementação encontrou algumas resistências de onde menos se esperava: a administração governamental.

A denúncia foi feita por Jorge Brito, Presidente da Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede de Aldeias de Montanha (ADIRAM). Num discurso muito inflamado, durante a apresentação dos primeiros resultados do projecto Aldeia Inteligente, este responsável acusou a Comissão Nacional de Protecção de Dados de ter dificultado a implementação do sistema de recolha de dados de saúde no concelho: «A inovação foi atropelada por burocracias e procedimentos sem sentido».

OneCare
A implementação da plataforma OneCare foi posta em causa pela CNPD.

Prestes a fazer a passagem de testemunho (foi um dos últimos actos públicos como presidente da ADIRAM), Jorge Brito aproveitou ainda a presença do José Mendes, Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, para lhe dar conta deste descontentamento.

Da fibra óptica aos Nissan Leaf
Os cerca de 300 mil euros de investimento no programa Aldeia Inteligente, aplicado no Sabugueiro, teve várias área de intervenção: além fibra óptica, da oferta de computadores a famílias carenciadas e da instalação de pacotes de entretenimento de TV, Web e Telefone em casas referenciadas, a Junta de Freguesia da aldeia fica com um Nissa Leaf à disposição.

Esta automóvel 100% eléctrico vai, segundo o presidente da Junta Freguesia do Sabugueiro Nuno Lopes, poder ser usado fazer os transporte de pessoas «sempre que se justificar». Por exemplo, um dos casos previstos, é levar utentes até ao Centro de Saúde de Seia.

Com a mobilidade e a saúde, outra das realidades intervencionadas foi a da energia. Aqui, o investimento da Fundação Vodafone já permitiu economias de cerca de 20% ao nível da energia doméstica e de cerca de 9% no consumo de energia elétrica na rede pública, onde houve a instalação de várias luminárias LED (previsão de poupança na ordem dos 880 kW/h por ano). No concelho estão ainda instalados, segundo Paulo Mendonça, engenheiro da CM Seia, 40 equipamentos de medição de energia Cloogy, da ISA, que permitem visualização de consumos em tempo real num dispositivo próprio ou numa app para smartphones e tablets.

Além da energia, a ISA, uma empresa portuguesa com sede em Coimbra, participou, pelo menos, em mais duas vertentes: os sensores instalados para controlar os recursos hídricos e a plataforma usada pelo Centro de Saúde de Seia para receber as leituras dos dados vitais dos utentes, a OneCare (ISA Intellicare – maisperto.onecare.pt).

Com um dispositivo wireless que transmite os dados para esta app, os responsáveis de saúde conseguem medir a tensão arterial e a glicémia. Cada utente tem uma perfil associado na OneCare, que mantém actualizados todos os dados ao longo das medições realizadas. Além disto existe ainda uma balança inteligente, para controlar o peso, cujo sistema de transmissão de dados é idêntico ao do dispositivo da tensão arterial.

Jose Mendes
José Mendes,
Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente: «Esta mudança é a forma que o futuro encontra de entrar nas nossas vidas».

O evento de apresentação dos primeiros resultados foi fechado por José Mendes, Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, que aplaudiu a entrada da inovação em força num meio rural: «A boa tecnologia é aquela que funciona sem que seja preciso ler o manual de instruções e é isso que acontece com estas soluções que a Vodafone instalou no Sabugueiro». O Secretário de Estado lembrou ainda que quando a «vontade política, empresas e conhecimento se alinham, a inovação acontece».