PCGuia Pro

Há cinco empresas portuguesas no ranking das tecnológicas que mais cresceram

A Deloitte revelou os resultados do seu estudo Technology Fast 500 EMEA, que ordena as empresas de tecnologia que mais cresceram na área da Europa, Médio Oriente e África (EMEA). Entre o top de 500 empresas, cinco delas são portuguesas.

A wDMI, empresa de distribuição de material informático e segurança, foi a empresa portuguesa com melhor qualificação, entrando directamente para o top 20 global, ocupando a 18.ª posição. A empresa registou um crescimento das receitas de 4 407% nos últimos quatro anos.

A Findmore, que actua na área do software, conquistou a segunda posição no ranking nacional, repetindo a presença neste top que é feito pela Deloitte todos os anos. A Findmore ocupa a 366.ª posição no top geral, com um crescimento de 291% nos últimos quatro anos.

A terceira posição do top nacional é ocupada pela Boldint, também empresa de software, que cresceu 291% nos últimos quatro anos. Esta é a estreia da Boldint no ranking Technology Fast 500 EMEA.

Em quarto lugar nacional, surge a empresa de media 7 Graus. Alargando para o top geral, ocupa o 472.º lugar, com um crescimento de 226% nos últimos quatro anos.

Por fim, a CMAS – Systems Consultants, quinta no top nacional e 473.ª a nível geral, cresceu 225% no período de estudo.

Para Jorge Marrão, Partner de Financial Advisory Services de TMT (Technology, Media and Telecommunications) da Deloitte, «é assinalável a presença de cada vez mais empresas portuguesas no Technology Fast 500TM. Numa indústria tão competitiva como esta, que exige níveis de serviço ultra eficazes, e apesar das condições voláteis do mercado, estas empresas têm demonstrado uma maturidade admirável. O crescimento avaliado neste ranking é o resultado da estratégia de sucesso que estas organizações têm seguido.»

O ranking mostra também que a média de crescimento das receitas na região EMEA ronda os 1 012%.

No desempenho global, a empresa de leilões online Catawiki, holandesa, lidera o ranking, com um crescimento das receitas de 45 080%, nos últimos quatro anos. Em segundo lugar, a iZette AB, da Suécia, ocupa o segundo lugar. A completar o pódio, conta-se a Zerto, de Israel, que cresceu 24 088%, nos últimos quatro anos.

As tendências do ranking mostram ainda que o sector do software conta como 52% do total das empresas, com 262 organizações deste tipo representadas nas 500 que mais cresceram. Segue-se o sector de media, com 18% (88 empresas), o sector das comunicações e hardware (ambos com 10%), ciências da vida, com 6%, e as chamadas tecnologias limpas, que contabilizam 4% do total.

PCGuia
Este site utiliza cookies. Ao continuar a utilizá-lo estará a aceitar a nossa política de privacidade e os nossos Termos de utilização. Mais informação acerca da forma como utilizamos cookies está disponível aqui.
×