Vêm aí estradas mais amigas do ambiente?

Road-01

Ted Slaghek é um cientista da TNO, uma organização sem fins lucrativos sediada na Holanda, que acredita que uma molécula das plantas, conhecida como lignina, poderá vir a ser utilizada no betume do asfalto e substituir compostos nocivos.

Na última edição da National Meeting & Exposition da American Chemical Society, Ted Slaghek revelou aos participantes do evento que a integração da lignina no betume ao nível molecular produz uma mistura que pode ser utilizada nas estradas.

A lignina pode ser usada para melhorar as qualidades do betume e criar um asfalto mais adequado a diversas condições de temperatura.

O novo sistema vai ser utilizado ainda este ano numa pequena estrada de modo a comprovar a sua eficácia.

Via Gizmodo.