Nvidia apresenta novo SoC Tegra X1 pensado para carros autónomos

Nvidia

O Tegra X1, o novo System on a Chip da Nvidia é baseado na arquitectura Maxwell, a mesma que foi usada na concepção dos GPU GTX 980 e 970 presentes nas gráficas de última geração da empresa.

O segredo dos automóveis autónomos é a capacidade de processar grandes quantidades de informação visual para evitar acidentes ou que o veículo se desvie da rota, por isso o novo SoC X1 inclui 256 núcleos CUDA para processamento gráfico e um CPU de oito núcleos.

A Nvidia anuncia o X1 como sendo o primeiro processador móvel a atingir mais de um teraflop de velocidade.

Segundo a empresa, este novo SoC oferece duas vezes mais desempenho que o K1, o processador que faz funcionar o tablet para jogos Shield da Nvidia.

Na mesma conferência, a Nvidia apresentou também a primeira aplicação prática do X1 sob a forma de um micro computador para utilização em automóveis autónomos denominado Nvidia Drive PX.

O X1 usa dois SoC X1 e é capaz de processar os dados de vídeo vindos de 12 câmaras instaladas no veículo, que lhe permitem identificar simultaneamente até 150 objectos que o rodeiam como pessoas, sinais de transito e vários tipos de veículos prioritários como ambulâncias ou carros de polícia, tudo em tempo real.

A primeira marca de automóveis a receber este novo sistema será a Audi.

Via Nvidia