portugalcasino.pt

Dê nova vida à sua velha placa gráfica

PCGuia

À medida que o tempo passa, os componentes da sua máquina vão ganhando pó, a pasta térmica que assegura que o calor é passado eficazmente aos dissipadores começa a perder propriedades e o computador começa a fazer mais barulho e a pendurar quando a carga de processamento é demasiada.

Neste pequeno tutorial vamos ensinar-lhe a dar mais algum tempo de vida à sua gráfica e assim poupar o dinheiro que gastaria numa nova.


Vai necessitar de:

Uma chave de fendas e uma Philips.

Uma lata de ar comprimido própria para limpar dispositivos electrónicos

Álcool

Cotonetes

Um pincel para varrer a sujidade

Pasta térmica


A primeira coisa a fazer é remover o dissipador de calor da gráfica. Normalmente estas peças estão seguras à placa da gráfica por parafusos com cabeças Philips, muitas vezes com tamanhos diferentes.

As lâminas do dissipador de calor são muito boas a remover o calor dos componentes, mas são um verdadeiro íman para o pó e cotão. Isto faz com que o ar não passe com facilidade entre elas, o que leva a um maior aquecimento da gráfica.

Os componentes das placas gráficas normalmente trabalham a temperaturas mais altas que os das motheboards. Muitas chegam perfeitamente a mais de 70 graus em carga. Uma gráfica cujo dissipador esteja sujo pode ultrapassar largamente os 80 graus, o que faz com que fiquem instáveis.

Outro problema gerado pela sujidade é o ruído provocado pela necessidade da ventoinha girar mais depressa para manter a gráfica dentro de uma temperatura aceitável para funcionar.

PCGuia

Para desmontar o dissipador de calor, desaparafuse os parafusos que o prendem à placa. Depois de o fazer terá que fazer alguma força para o separar da placa porque muitas vezes a pasta térmica é também adesiva, o que dificulta muito a remoção do dissipador.

Não se esqueça que, se a placa tiver ventoinha, terá que a desligar da gráfica antes de remover o dissipador de calor porque pode danificar o fio, a ventoinha e a própria gráfica ao remover o dissipador.

Outra nota vai para as molas que estão presentes em muitos dos dissipadores de calor das placas gráficas. Estas servem para que o dissipador se mantenha sempre na mesma posição à medida que as diferenças de temperatura fazem com que o material expanda e contraia. Não as perca.

À medida que vai tirando os parafusos meta-os em recipientes, organizados por tamanhos para que não se perca.

Depois de remover o dissipador, use o ar comprimido com a ajuda do pincel para remover o pó e cotão da ventoinha e dos espaços entre as lâminas do dissipador.

Do lado da placa use apenas o ar comprimido porque o pincel pode gerar electricidade estática que pode danificar os circuitos integrados.

PCGuia

Para remover a pasta térmica velha use um cotonete com um pouco álcool. Em cima do circuito integrado até que fique limpo.

Também pode limpar do lado do dissipador.

Os fabricantes muitas vezes colocam pasta térmica a mais, o que também não é eficaz.

Existem várias técnicas para aplicar pasta térmica, mas o segredo é sempre usar o mínimo de pasta térmica possível:

Coloque um pingo em cima de cada circuito integrado, neste caso do GPU e memórias. E depois volte a montar o dissipador de calor. A pressão causada por este faz com que a pasta de espalhe por cima da peça.

Coloque um pingo de pasta térmica em cima de cada componente a proteger e depois com um cartão de visita espalhe-a de forma a criar uma película em cima de cada um dos componentes. Depois volte a montar o dissipador.

Depois de tudo limpo, de aplicar a pasta térmica e montar o dissipador, não se esqueça de ligar a ventoinha.

PCGuia

Volte a instalar a gráfica no PC. Só falta mais uma coisa: actualizar o software da placa.

Tal como acontece com os computadores cujo BIOS pode ser actualizado para corrigir erros ou desbloquear novas funcionalidades, também o software base das gráficas pode ser actualizado para melhorar compatibilidades e corrigir erros.

Procure novas versões do vBIOS no site do fabricante da placa, normalmente os ficheiros que descarrega incluem o programa de actualização para além do ficheiro do BIOS.

A última coisa a fazer é procurar actualizações de drivers para o seu GPU. Neste caso basta ir ao site do fabricante do GPU, normalmente a AMD ou a Nvidia e procurar a última versão do driver para o seu sistema operativo. Neste momento os drivers são universais, o que quer dizer que um único ficheiro serve para todas as versões de gráficas com GPU desse fabricante.

Depois de acabar tudo ficará com uma placa mais estável, mais rápida e um pouco mais silenciosa.