Michael Page Portugal optimista quanto ao futuro das TI

A Michael Page Portugal organizou um pequeno-almoço para debater as conclusões de um levantamento de informação realizado pela Michael Page Information Technology. Os convidados para o pequeno-almoço foram Diogo Sousa, manager da HPI; Bruno Cardoso da Silva, da Software AG; Sofia Lima e o CIO, António Caroço.

O grupo discutiu o novo paradigma nas empresas portuguesas e os bons técnicos portugueses que se têm afirmado no mercado e conquistado espaço noutros países. Apesar de este ser um ano de recessão, assiste-se a um crescente aumento da internacionalização das empresas mas também à partida de recursos qualificados para outras geografias, como Reino Unido, países nórdicos, Europa Central e Médio Oriente. A emigração de talento é particularmente forte nas áreas de Programação e Gestão de Projecto.

Os convidados mostraram-se optimistas com o futuro das TI em Portugal, sobretudo porque se trata de um país muito aberto às novas tecnologias, um país de «first adopters».

A facturação da Michael Page Information Technology aumentou 14% no primeiro trimestre de 2013 e as contratações cresceram 20% quando comparadas com o mesmo período de 2012.

O estudo realizado pela Michael Page demonstra que entre as funções mais recrutadas destacam-se os Gestores de Projecto (que representam 20% da facturação da Michael Page Information Technology), os IT Managers (16%) e os Consultores Seniores (15%). Por outro lado, os salários têm vindo a diminuir: um Gestor de Projecto recebia cerca de €55.000 brutos anuais, mas actualmente os valores médios não ultrapassam os €50.000 brutos anuais.