Indivíduo culpa a Apple por se ter viciado em pornografia

Hammer

No mês passado um advogado, Chris Sevier, interpôs uma acção judicial contra a Apple num tribunal de Nashville, EUA, exigindo uma indemnização e uma medida cautelar contra a empresa de Cupertino por esta criar produtos que permitem a exibição de pornografia.

O advogado quer obrigar a Apple a instalar um “modo de segurança” contra a pornografia em todos os seus dispositivos.

Na sua queixa é ainda indicado que “se a Apple concordar em vender os seus dispositivos com o tal “modo de segurança” antes do julgamento, o autor dará por terminado o litígio”.

Sevier afirma que o seu vício na pornografia começou por causa de um simples erro de digitação no Safari (ele estava a tentar aceder a “facebook.com”).

Ele alega que isto levou a uma concorrência desleal entre a sua esposa e as estrelas porno, o que, aparentemente, causou a deterioração da sua relação.

Em 2011 o Supremo Tribunal do Tennessee suspendeu este advogado por “problemas mentais.