Compra de e-books: Amazon passa a perna à App Store e à Apple

A rivalidade entre a Amazon e a Apple está cada vez mais forte. Ambas têm tablets, aplicações de livros digitais e adoram dinheiro. A nova app Kindle da Amazon para iOS é mais uma farpa lançada para Cupertino.

A actualização da app Kindle para iPad, iPhone e iPod Touch é uma autêntica ultrapassagem pela direita às regras da Apple e da sua App Store. Apesar de ser obrigatório dar 30% à Apple das vendas de in-app purchases (compras dentro da aplicação), a Amazon tem uma ideia diferente.

Para não dar dinheiro à sua “rival”, a Amazon contornou esta cláusula e passou a perna a Apple que agora passa a receber zero por cada livro comprado dentro da app Kindle.

O método é engenhoso: a Amazon disponibiliza samples gratuitas dos livros para os utilizadores lerem as linhas inicias. Depois, no final da amostra, os leitores podem tocar no link que lhes envia para o e-mail as instruções para fazer a compra, tudo isto à revelia da Apple.

kindle store
Quem quiser comprar um livro pela app Kindle recebe este e-mail para aceder directamente à loja da Amazon, sem intermediários

Com isto a Amazon não viola as regras da App Store, uma vez que a compra, para todos os efeitos, não é feita dentro a aplicação Kindle, como refere o site The Next Web, que deu pela nova marosca da Amazon.

Mas sendo a Apple como é em relação às suas regras na App Store, não deverá tardar muito até que as regras mudem subtilmente para que este tipo de compras sejam também proibidas.